Chancelaria

Mackenzie lamenta atos hediondos em escola de Suzano

Que tenhamos nossos corações voltados ao Criador

15.03.201916h58 Instituto Presbiteriano Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Elevamos nossas vozes e corações ao Senhor Deus de toda misericórdia pelas vítimas, suas famílias, e toda a comunidade de Suzano diante do ato vil e atroz cometido contra os alunos e professores da Escola Estadual Raul Brasil.

Toda violência e cada ato de crueldade agride não apenas o ser humano, mas, porque o ser humano é imagem e semelhança de seu Criador, é um acinte contra o próprio Deus. A violência está presente entre nós desde os nossos primeiros pais e deve sempre ser combatida. Quando somos, entretanto, surpreendidos com atos de ira assassina nos exatos locais nos quais são ensinados os valores que constroem a sociedade, somos lembrados de que o coração humano é capaz de perversas trevas. Ao mesmo tempo, devemos ter nossos olhares direcionados para aquele que não só oferece o antídoto para o mal que muitas vezes habita em nós, mas oferece também um horizonte sempre aberto de potencialidades e de redenção.

Expressemos, assim, o nosso ultraje contra o crime cometido e contra as circunstâncias que potencializam a capacidade destrutiva dos maus intentos, mas tenhamos também nossos corações direcionados de modo semelhante àquele expresso pelo salmista Davi:

Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro?

O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.

Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda.

É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel.

O SENHOR é quem te guarda; o SENHOR é a tua sombra à tua direita.

De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua.

O SENHOR te guardará de todo mal; guardará a tua alma.

O SENHOR guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre. (Salmo 121)