auditório cheio e mesa de autoridades
Atualidades

Mackenzie Integridade é inaugurado em cerimônia em São Paulo

Centro de Estudos Avançados de Políticas de Integridade e Políticas Públicas aproxima poder público, privado, sociedade e academia

04.10.201921h02 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Em solenidade realizada na sexta-feira, 04 de outubro, foi oficialmente inaugurado o Mackenzie Integridade, o primeiro Centro de Estudos Avançados de Políticas de Integridade e Políticas Públicas do Brasil. A iniciativa do Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) ocorreu no campus Higienópolis da instituição com a presença de diversas autoridades mackenzistas, do poder público estadual e federal em um auditório Ruy Barbosa lotado na primeira parte do evento. A segunda sessão da inauguração ocorreu no auditório MackGraphe também com participação de expoentes da sociedade.

Durante a sessão da manhã, os painéis apresentaram o Centro e discutiram as questões mais urgentes de nosso país. De acordo com Antônio César de Araújo Freitas, conselheiro do IPM e um dos idealizadores da iniciativa, o projeto Mackenzie Integridade nasceu de uma entidade irmã da Universidade Columbia, Nova York (EUA), “e visa primordialmente levantar a bandeira da integridade, da ética e da moral dentro das políticas públicas. Inclusive com atenção aos desafios que a política brasileira hoje nos oferece e nos permite discutir, tendo em vista o grande déficit social que nossa população brasileira sofre. O intuito não é ensinar ética, mas reacender a chama dessa discussão”, afirma ele.

O conselheiro ainda destaca que grande parte das contribuições que o Centro fará estarão relacionadas a estudos e pesquisas conduzidos junto aos alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). “Acredito que a juventude brasileira de hoje demonstra com muita responsabilidade e com muito desejo essa necessidade de mudança. E nós entendemos que podemos tê-la conosco para alcançar esse sucesso que estamos almejando com o Centro de Integridade”, adiciona Freitas.

Para José Inácio Ramos, presidente do IPM, a maior contribuição que o Mackenzie Integridade oferecerá é demonstrar para a sociedade que as preocupações da instituição ultrapassam os limites formais da educação e da saúde, áreas atuantes do IPM. “Estamos preocupados com a integridade do ser humano perante a sociedade que ele vive, na qual está inserido, para que seus atos, conduta, procedimento reflitam o caráter de Deus para cada ser humano”, diz.

Ramos enfatiza que é a busca desse comportamento que permitirá que todos, inseridos na sociedade, “tenhamos uma vida de integridade com correção nas nossas condutas, princípios, modo de agir, falar, responder, de se relacionar com a sociedade, de forma íntegra, essa é a intenção”, complementou ele destacando a continuidade que o evento teria na sessão da tarde.

Benedito Guimarães Aguiar Neto, reitor da UPM, pontua que a iniciativa do Instituto envolve diretamente a Universidade e suas áreas de expertise, em especial a Faculdade de Direito (FDir) e o Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA), para discutir diretrizes, proposição de políticas voltadas ao objeto de ação do Centro. “Pretendemos disponibilizar toda a infraestrutura da Universidade, seus aspectos acadêmicos, incluindo alunos e professores, de maneira que possamos contribuir para uma maior reflexão sobre a necessidade do estabelecimento de políticas para a integridade, calcadas em princípios e valores, e que seja aplicada aos setores acadêmico, empresarial, e público também”, afirma ele.

Aguiar Neto pontua que essas contribuições colaboram para diretrizes, com propostas que venham em direção à disseminação de uma cultura de integridade. “Tão carente no nosso país, onde questões éticas são muitas vezes negligenciadas. Este Centro é um polo fomentador da pesquisa e formulação de normas, visando o bem comum”, assinala.

Mackenzie Integridade

Como explica Antonio Carlos Rodrigues do Amaral, diretor do Mackenzie Integridade, o Centro será comandado por um Comitê Estratégico, que é formado, além dele mesmo, por três membros do Conselho Deliberativo do IPM – Anizio Alves Borges, Renato Laranjo Silva e Antônio César de Araújo Freitas –; pelo reitor da UPM; por Felipe Chiarello de Souza Pinto, diretor da FDir; além de dois membros suplentes que também são do Conselho Deliberativo do IPM.

Amaral conta que o Mackenzie Integridade visa ser um Centro de excelência na questão, bem como referência na proposição e análise de políticas públicas integrais. “E tratamos não apenas pelo lado ético e moral, mas também pelo aspecto de completude, pois muitas vezes as políticas públicas dão soluções particionadas e isso não resolve as questões por inteiro. Por isso chamamos de Mackenzie Integridade, pois uma solução íntegra é aquela que lida de maneira correta com as questões de maneira completa, ou seja, trabalhando de maneira integral”, discorre ele.

O diretor diz que a iniciativa cria um centro multidisciplinar para fomentar uso das novas tecnologias, orientar a conduta correta e centrar os estudos também para uma revolução na educação. “Trabalhamos para, enfim, promover o bem da sociedade, colaborando com agenda positiva para o crescimento e desenvolvimento do Brasil”, complementa Amaral.

Além das autoridades já citadas, estiveram também no evento da manhã os conselheiros do IPM: reverendo Juarez Marcondes Filho, representando o reverendo Roberto Brasileiro, presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil (IPB); reverendo Milton Ribeiro; e o reverendo Cid Pereira Caldas.

Além deles, a solenidade foi prestigiada com a participação de: ministro Wagner de Campos Rosário, da Controladoria-Geral da União (CGU); Angela Vidal Gandra Martins, secretária Nacional da Família do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; Zélia Luzia Pierdoná, procuradora da República e professora da Faculdade de Direito (FDir) da UPM; Giampaolo Poggio Smanio, procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo e professor da UPM; Fabiano Augusto Petean, promotor da capital do Estado de São Paulo e professor da UPM; e o reverendo José Carlos Piacente, representando Davi Charles Gomes, chanceler do Mackenzie.

E com presença também de outros membros da diretoria executiva do IPM: José Francisco Hintze Júnior, diretor de Desenvolvimento Humano e Infraestrutura (DESIN); José Paulo Fernandes Júnior, diretor de Finanças e Responsabilidade Social (DIFIS); Ciro Aimbiré de Moraes Santos, diretor de Educação (DIRED); e Luiz Roberto Martins Rocha, diretor de Saúde.