Conheça as iniciativas do Colégio Mackenzie durante a pandemia da Covid-19

As atividades contam com o apoio de videoaulas, lives em redes sociais e livros didáticos on-line

13.04.202011h34 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Mesmo em época de isolamento social devido às orientações do Ministério da Saúde, a educação não pode parar. É pensando nisso que o Colégio Presbiteriano Mackenzie (CPM) São Paulo desenvolveu alternativas on-line, em regime excepcional, que garantem a continuação dos estudos de seus alunos com qualidade, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio. Para contar como está sendo essa experiência, entrevistamos a diretora da educação básica do CPM, Márcia Regis, e algumas mães e alunos do Colégio. 

Diariamente, os professores enviam exercícios pelo Moodle, plataforma on-line de estudos, na qual utilizam vídeos, músicas e outros recursos para ensinar. Tais Forattini é mãe de Lucas Helon, que está no Jardim 1, e de João Davi, do 5º ano, ambos estudantes do CPM. Para ela, as atividades pela internet têm sido desafiadoras, mas muito gratificantes.

“Temos tido ótimas oportunidades de compartilharmos o que sabemos e de relembrarmos assuntos já esquecidos. Eles adoram ouvir histórias do tempo que nós estudávamos e como aprendemos determinado conteúdo. Com o Lucas tem sido uma surpresa a cada dia, saber que ele já tem tanto conteúdo na sua série, números, quantidades, letras e formas”, conta Tais.

No intuito de obter um modelo de ensino totalmente adaptado para o ambiente virtual, a Educação Básica do Mackenzie desenvolveu práticas pedagógicas customizadas para oferecer e garantir aos seus alunos uma aprendizagem significativa, como reforça Márcia Regis.

“Ao assistirem às videoaulas, muito bem elaboradas pelos professores, os alunos têm contato com o conteúdo novo e se preparam para a realização de atividades dinâmicas e criativas. Depois, estes participam de lives para interação com os colegas e professores, a fim de ter o conteúdo mais aprofundado e para tirar dúvidas. Finalizando a sequência didática, os alunos realizam as atividades de aprendizagem para avaliação do processo”, explica a diretora.

O Ensino Médio do CPM também promoveu ações para dar continuidade aos estudos de forma não presencial neste momento. Conforme aponta o coordenador Ricardo Cassab, videoaulas são produzidas por um dos melhores corpos docentes do estado de São Paulo e postadas todos os dias no Moodle. Após 48h, o professor entra ao vivo com os alunos, por meio da ferramenta Hangouts, e coloca-se à disposição para tirar dúvidas sobre o conteúdo. Caso o aluno precise de um atendimento individual, poderá fazê-lo por meio de uma central de atendimento via e-mail.

Para os alunos que já se preparam para a graduação, o Colégio criou um projeto dedicado às provas de vestibulares: desde 08 de abril são disponibilizados “aulões” extras, com foco nos principais assuntos das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e de grandes vestibulares. De acordo com Cassab, todas essas ações estão sendo bem recebidas pelos estudantes. “Uma pesquisa de satisfação feita por meio do Google Forms contou com 428 alunos entrevistados que puderam expor suas opiniões sobre o processo, e teve um resultado absolutamente positivo: mais de 80% dos alunos se dizem satisfeitos com a escola neste momento”, afirma. 

De acordo com a estudante do primeiro ano do Ensino Médio do CPM, Lorena Camargo, para auxiliar os alunos na organização dos conteúdos, além do cronograma de videoaulas e lives, o Colégio montou uma agenda com as tarefas diárias e disponibilizou os livros do Sistema Mackenzie de Ensino (SME) em formato digital. “As videoaulas são divertidas e os professores estão se esforçando ao máximo para explicar a matéria, sem nos deixar com dúvidas” disse.

Participação dos pais

A rotina de aprendizado em casa nem sempre é fácil, mas é um desafio que pode ser vencido com apoio dos pais. Viviane Camusso é mãe de duas alunas do Colégio, Laura Camusso, que está no 2º ano do Ensino Fundamental I, e Caroline Camusso, que cursa o 7º ano do Ensino Fundamental II. Ela conta que a mais nova, Laura, não tinha muita familiaridade com a plataforma do Moodle e que precisou ajudá-la a acessar. “Agora ela acha as atividades sozinha e faz, a gente só orienta. Ela até espera as atividades para poder estudar, é uma graça! Está dando super certo” revelou.

Mais do que estimular e dar continuidade a um ensino eficiente, o aprendizado em casa pode fortalecer os laços entre pais e filhos. Márcia Regis ressalta que os pais devem ajudar na organização dos horários e espaços, criando uma rotina que se aproxime da rotina escolar, com fatores como dormir cedo e dar intervalos para pequenos lanches e brincadeiras. 

“Todo o apoio na valorização das atividades realizadas e na mediação positiva, quando a criança tem alguma dificuldade, fortalece o processo nesse período. Acredito que pais e mães terão momentos muito felizes de aprendizagem escolares com seus filhos”, diz Márcia. 

 

Além disso, como explica a diretora, as orientadoras educacionais estão disponíveis para sanar todas as dúvidas que surgem nas famílias, desde a utilização da plataforma, até na orientação de alguma atividade.

Para a mãe de Lorena, Suzana Camargo, os laços são fortalecidos porque os pais e filhos passam a ter mais tempo para conversar uns com os outros, compartilhando os afazeres. “Infelizmente, as circunstâncias são de uma pandemia, mas agora estamos mais juntos e temos de refletir sobre nossa vida, nossos hábitos, nossas prioridades e olhar para o lado para ajudar o próximo”, diz. 

Viviane, mãe de Laura e Caroline, também comenta que todos têm de se acostumar à nova rotina. Ela, por ser da área da saúde, continua trabalhando fora, enquanto o marido faz home office. “Muitas vezes, estamos atarefados com outras coisas. Se conseguimos ajudar naquele momento, a gente faz, se não, a gente explica: ‘agora não vai dar para fazer juntos, vamos combinar tal hora?’, e aí conversamos e entramos em acordo”, conta a mãe. 

A fim de manter o rendimento escolar e incentivar o protagonismo estudantil, mesmo dentro de casa, a diretora Márcia dá algumas dicas importantes aos alunos, como ficar atento aos comunicados, organizar a rotina de estudos e não atrasar na entrega de atividades. “Aproveite as lives para tirar as dúvidas, por isso, chegue para o encontro preparado. Todo trabalho realizado conta para o fortalecimento de aprendizagem. E, lembre-se, não estamos de férias”, finaliza.