O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM)

Fundado em 1870, por iniciativa de um movimento americano de missões protestantes ao Brasil, o Instituto Presbiteriano Mackenzie tem, desde seus primórdios, buscado conciliar práticas educacionais que habilitem os alunos a progredirem em seus potenciais, desenvolvendo conhecimentos que lhe possibilitem um desempenho profissional, com a defesa da importância de eles preservarem seus valores e crenças, frente a uma sociedade em constante mudança.

Visão do IPM

Ser reconhecida pela sociedade como instituição confessional presbiteriana e filantrópica, que se dedica às ciências divinas e humanas, comprometida com a responsabilidade socioambiental, em busca contínua da excelência acadêmica e de gestão.

Missão do IPM

Educar o ser humano, criado à imagem de Deus, para o exercício pleno da cidadania, em ambiente de fé cristã reformada.

Valores e Princípios do IPM
  • Na conduta pessoal: dignidade, caráter, integridade e espírito mackenzista;
  • No exercício da atividade profissional: ética, competência, criatividade, disciplina, dedicação e disposição para o trabalho voluntário;
  • No relacionamento interpessoal: lealdade, respeito mútuo, compreensão, honestidade e humildade;
  • No processo de decisão: busca de consenso, de justiça, de verdade, de igualdade de oportunidades para todos;
  • No relacionamento entre órgãos colegiados, unidades e departamentos: cooperação, espírito de equipe, profissionalismo e comunicação adequada;
  • No relacionamento com outras instituições: responsabilidade, independência e transparência;
  • Na sociedade: participação e prestação de serviços à comunidade;
  • E, em todas as circunstâncias, agir com amor que é o vínculo da perfeição.
Histórico

A Igreja Presbiteriana do Brasil é sócia vitalícia do Mackenzie, o qual, desde o início, defende não apenas a sua liberdade de expressão e crença, como a de seus alunos. Dessa forma, o Instituto consolidou-se da Educação Infantil até a Universidade e, desde então, permanece na luta pela promoção de uma ampla discussão acadêmica, sem negligenciar suas convicções mais fundamentais.

Ao longo dessa história, a Instituição consagrou-se como um referencial de educação de excelência e vanguarda, e tem mantido seu compromisso com o desenvolvimento pedagógico e acadêmico constante.

Os Sistemas de Ensino

Desde 2004, o Instituto começou a planejar a consolidação dos chamados Sistemas de Ensino Mackenzie.

O Sistema Mackenzie Ensino (SME) foi o primeiro sistema educacional criado, e é a concretização, em forma de livros didáticos, da visão educacional primordial do Instituto. É voltado para escolas privadas confessionais – como os próprios Colégios Mackenzie em São Paulo, Barueri, Brasília e Palmas. Em uso já há mais de dez anos, o SME é hoje utilizado por mais de 250 escolas em todo território nacional, e por algumas instituições internacionais., contemplando toda a Educação Básica.

O Mackenzie Educacional (ME) é mais recente e tem em seu catálogo, por enquanto, material para Educação Infantil e Ensino Fundamental. Nesse sistema, a visão educacional do Instituto está realizada em um conjunto de livros que atende escolas privadas ou públicas a favor do desenvolvimento de uma educação valorativa de excelência acadêmica.

Os Sistemas de Ensino, juntos, atendem hoje mais de 50 mil alunos por todo o Brasil. Você também pode fazer parte dessa história.

Curiosidades

A primeira versão dos cadernos do aluno e do professor do SME, foi iniciada em 2005 com a Educação Infantil (três séries na época).

O início da utilização do material do SME, produzido para a Educação Infantil se deu em três colégios Mackenzie. O Colégio de Palmas – TO, foi criado em 2016 e desde o início de suas atividades utiliza o material.

Em 2007/2008 quatro escolas cristãs foram convidadas para fazerem parceria com o SME: Academia Cristã de Boa Viagem (Recife), IPE (Goiânia), Colégio Presbiteriano Reverendo Felipe Manoel de Campos (Porto Feliz) e Colégio Presbiteriano de Tatuí (Tatuí).

Nesse período, a equipe prepara o piloto dos três primeiros anos do Ensino Fundamental do SME. No fim de 2008, sobe para 30 o número de escolas parceiras.

Em 2009, são 4.303 alunos de 52 escolas parceiras que utilizam o material.

Em 2010, foi concluído todo o material do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) do SME e é iniciada a elaboração do material do Ensino Fundamental II (6º e 7º ano).

Em 2011, teve início um projeto piloto que viria a se tornar o Sistema Mackenzie Educacional.

Em 2015 o Mackenzie Educacional teve início com 10 escolas parceiras. Também em 2015 o SME já iniciou a elaboração do material do Ensino Médio, lançando seu portal educacional.

Em 2017, o ME contava com 37 escolas parceiras e o SME com 234.