Parcerias

Mackenzie assina parceria com a Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Convênio tem foco em intercâmbio e cooperação técnica

12.06.201916h50 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Na segunda-feira, dia 10 de junho, o reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), Benedito Guimarães Aguiar Neto, esteve na sede da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), em Dourados, para assinar um convênio para intercâmbio e cooperação técnica, científica e cultural entre as duas instituições.

O convênio entre as universidades estabelece o intercâmbio e a cooperação para a realização de pesquisas, ações de ensino e extensão, troca de informações, atividades culturais, consultoria, desenvolvimento e prestação de serviços integrados em áreas de interesse comum das instituições.

Segundo Aguiar Neto, por meio do convênio, as duas universidades se propõem a uma parceria com foco na troca de experiências, intercâmbio de professores e alunos, além de projetos de pesquisa de comum interesse. “Será uma parceria muito importante, sobretudo dentro do contexto da UniRILA, a Rota de integração Latino-americana em que a UEMS está muito envolvida. Creio que o Mackenzie pode contribuir muito com esse projeto, sobretudo na área do Direito, em função do programa que temos de Direito Político e Econômico, que é multidisciplinar e bastante abrangente”, explicou o reitor da UPM.

O reitor da UEMS, Fábio Edir dos Santos Costa, destacou que Mato Grosso do Sul, juntamente com a região Centro-Oeste do Brasil, vive um momento de protagonismo em diversas ações de inovação. “Principalmente nos aspectos sociais e econômicos, e as Universidades estão diretamente ligadas a isso”.

Após a assinatura do convênio, o reitor da UPM realizou uma palestra com o tema "Ciência e Inovação Tecnológica: Desafios no Brasil" para os pesquisadores e alunos dos cursos de graduação e pós-graduação da UEMS.

"Os desafios são muitos. As universidades brasileiras, de uma forma geral, têm um potencial muito grande que não é devidamente explorado. Quando falamos em inovação tecnológica, falamos, necessariamente, em uma integração entre Universidade, Governo e Setor Empresarial e de Serviço. Um trabalho conjunto. Um país não se desenvolve sem inovação, sem investimento em inovação", finalizou.