Economia

Mackenzie lança doutorado profissional inédito em controladoria e finanças

Inscrições para processo seletivo acontecem até dia 30 de outubro 

09.10.201916h44 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Na manhã do dia 09 de outubro, a Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) lançou o doutorado profissional em Controladoria e Finanças Empresariais, primeiro e único no Brasil nesta temática, que tem como objetivo capacitar executivos e alavancar suas habilidades técnicas, contribuindo para o aumento da produtividade e competitividade empresarial.

Para marcar esse lançamento, o Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) da UPM realizou, no auditório do MackGraphe do campus Higienópolis, o painel sobre Desenvolvimento Profissional em Controladoria e Finanças, com a participação de Renata Bandeira, diretora de Controladoria e Impostos da Gol, e Marcel Rodrigues, diretor de Controladoria do Magazine Luiza. A mediação da conversa ficou por conta do jornalista Ricardo Viveiros.

Entre os presentes estava o reitor da UPM, Benedito Guimarães Aguiar Neto, que definiu este momento como algo de extrema relevância para a Universidade, vez que “o curso vem encorpar ainda mais o programa de pós-graduação da UPM, e se trata de mais uma iniciativa pioneira da Universidade”, fazendo alusão a tantos outros aspectos inovadores que fazem parte da história da instituição de ensino. 

“Ao lançar esse curso inédito, estamos cumprindo um papel extremamente importante, que é consolidar o programa já existente no mestrado nesta área em, programa que tem alcançado visibilidade. Estamos, com esse doutorado, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico do país, com um programa de alta qualidade”, completou Aguiar Neto. 

Ainda segundo o reitor, é muito importante existir o envolvimento entre o meio acadêmico e empresarial, por isso ele também destacou a iniciativa do Mackenzie College (como era chamada antes da instituição virar a UPM). “Nós fomos os primeiros a instituir estágio obrigatório e iniciar uma relação entre empresa e universidade”, relembrou. 

Para Marco Tullio Vasconcelos, vice-reitor da UPM, o doutorado deve atender demandas concretas da sociedade e das empresas, em vários aspectos de interesse, com relação à melhora de compliance, controles internos, estudo de modelo de apoio de decisão. “O Mackenzie tem uma história de intervenção social muito antiga, de desenvolvimento científico e tecnológico, muito por parte de nossos antigos mackenzistas, que têm um protagonismo importante e ocupam bons espaços. Creio que o Mackenzie contribui muito para o aprimoramento da sociedade”, completou. 

O profissional e a educação

Viveiros, ao apresentar os participantes da mesa de debate, falou sobre a relevância da educação no atual contexto político do país. "É muito importante quando as pessoas se preocupam com o aprender, a única solução do país é a educação. Essa iniciativa do Mackenzie é um marco histórico, não só na educação superior, mas também na controladoria e finança", assinalou.

Os dois palestrantes do dia também são mackenzistas, tendo completado seus mestrados profissionais pela UPM. "O mestrado me permitiu aprofundar meu conhecimento e me preparou como profissional", conta Renata, que tem o interesse em fazer o curso de doutorado profissional no Mackenzie. 

Rodrigues contou que teve sua carreira praticamente formada de maneira integral dentro de uma única empresa. “Comecei a trabalhar no Magazine como office boy. Quando assumi a Controladoria, me deparei com uma grande dúvida: qual é o papel do controle? Temos várias definições do arcabouço do controlador de uma companhia, e por mais que eu buscasse conhecimento na área, não tinha encontrado um curso com definição mais prática disso. Foi então que comecei a fazer mestrado no Mackenzie e para mim foi um divisor de águas. Ele abriu minha cabeça e me ajudou profissionalmente".

Para Renata, a diferença de um profissional de mestrado é que ele está incomodado com aquele gap de conhecimento, então ele quer saber mais. “Quando o profissional faz um doutorado como este, ele está incumbido em resolver problemas da empresa, então é interessante que a Universidade tenha esse contato com as empresas/mercado", comentou.

O coordenador do programa de pós-graduação em Controladoria e Finanças Empresariais, Henrique Formigoni, disse que a importância do doutorado está, exatamente, na prática em que isso é realizado. “No caso de um programa profissional, seja mestrado ou doutorado, a questão de pesquisa emerge da prática, o local em que a pessoa trabalha. Então existe um problema na área, no caso, de controladoria e finanças. Esse problema precisa ser resolvido e a solução é fundamentada na teoria e em metodologia científica”, explicou. 

No final do evento, o professor José Carlos Oyadomari apresentou o novo curso de doutorado para os participantes. "Nós queremos construir conhecimento, formar doutores profissionais em controladoria e finanças empresariais, que gerem conhecimento relevante para a sociedade. Nossos alunos vão contribuir para a literatura de negócios e acadêmica, por meio de solução de problemas complexos, por meio do rigor do método científico e de forma engajada", finalizou o professor. 

As inscrições para o processos seletivo do Doutorado Profissional acontecem até o dia 31 de outubro, pelo site do Mackenzie. 

*Capa: Benedito Guimarães Aguiar Neto. Foto: Wilson Camargo/NTAI.