A involução de Darwin: a nova ciência do DNA que desafia a evolução

A involução de Darwin: a nova ciência do DNA que desafia a evolução

LançamentosDiscovery MackenzieCiências da Religião

Michael J. Behe

 

 


Clique aqui para ler um trecho do livro.

Enquanto Stephen Colbert considera Michael J. Behe o “pai do design inteligente”, o The New York Times classifica seus argumentos como “quase heréticos” e Richard Dawkins lhe dá um puxão de orelhas por sua rebeldia científica. Behe é assim; aonde quer que vá, ele “agita as águas”, mas sempre focado em fazer uma análise científica rigorosa de dados que apontam para resultados controversos, porém incríveis, e que outros cientistas sequer ousam mencionar.

Essa pesquisa levou Behe a questionar a teoria da evolução em seu primeiro livro best-seller A caixa preta de Darwin, em que ele argumenta que a própria ciência prova que o design inteligente é a melhor explicação para a origem da vida. Agora, depois de 20 anos, Behe usa novas descobertas científicas, que se tornaram possíveis somente ao longo das últimas décadas, para nos apresentar uma descoberta chocante: o mecanismo de Darwin não produz evolução, mas sim involução. Por esse mecanismo, genes são quebrados, o que significa que a evolução pode fazer um ser parecer ou agir diferente, pelo menos superficialmente, mas é incapaz de construir ou criar algo novo no nível genético.

Analisando criticamente as últimas publicações, Behe elabora uma visão ampla de como a teoria moderna da evolução falhou e de como a natureza involutiva do mecanismo de Darwin limita ainda mais o seu poder. Se o seu desejo é obter uma resposta satisfatória sobre como surgiram as mais complexas e exuberantes formas de vida, você precisa olhar além de Darwin. É tempo de reconhecer que somente uma mente inteligente poderia ter, por design inteligente, criado a vida.

Ano: 2021

ISBN: 978-65-5545-203-7

Dimensões: 16 X 23 cm

Qtd. páginas: 396

Compartilhe nas Redes Sociais