2012 - Thiago Komoto Losito - Arquitetura e Urbanismo

Estou a cursar a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, no período de um ano.

Primeiramente, para a obtenção do visto foi um processo bem simples, basta dar entrada no Consulado Português em São Paulo, e, no meu caso, após três semanas já estava com o visto provisório em mãos. Contudo ao chegar em Porto, Portugal, tive que agendar uma entrevista para entregar os documentos necessários para obtenção do visto permanente para o período de um ano. Este processo já é algo mais demorado e mais chato, isto porque além de possuir uma grande fila de espera para ser atendido, tem que ir outras vezes no SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras).

Esta experiência de intercâmbio é muita válida, uma vez que é um crescimento tanto profissional quanto pessoal. Além de ser uma cidade com o custo de vida bem barato se comparado a outras cidades da Europa (pois o gasto médio gira em torno de uns 600 euros/mês), possui a facilidade da língua e o clima relativamente parecido com SP.

Conforme já sabido antes de chegar a cidade, a cultura portuguesa é muito mais fechada que a brasileira, ou seja, a recepção aos intercambistas é mais uma recepção formal do que propriamente hospitaleira. A Universidade apenas cumpre seu papel de mostrar a faculdade (local onde se faz a matrícula, relativamente fácil, porém não houve nenhuma ajuda dos funcionários), e as pessoas apenas convivem com vocês, dificilmente você fará grandes amizades com portugueses.

A cidade é considerada uma das principais cidades turísticas da Europa e possui muitas atrações turísticas que farão parte da sua vida diariamente, além de possuir uma das melhores faculdades de arquitetura da Europa (sendo este o principal motivo da escolha).

Posto isto, pode-se perceber que minhas expectativas com relação ao curso e à cidade/país estão dentro do previsto, sem contar também a grande possibilidade de conhecer outras cidades muito facilmente.

Atenciosamente,

Thiago Losito