2017 - Júlia Silvestre de Castro Sanchez - Ciências Biológicas

Me chamo Júlia Silvestre de Castro Sanchez, curso Ciências Biológicas, e voltarei no sexto semestre após o intercâmbio. Estou cursando quatro matérias na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real, Portugal.

Quando fui escolher quais matérias cursaria nesta universidade, em momento algum li que eles ofertam as cadeiras apenas uma vez ao ano. Ou seja, algumas matérias só ocorrem no inverno/verão. Chegando na Universidade, fui informada que das seis matérias que eu tinha escolhido no Brasil, todas só seriam ofertadas no semestre seguinte. Como aqui os cursos de graduação são apenas três anos, eu já cursei praticamente todas as cadeiras disponíveis no curso de Biologia da UTAD, e por isso escolhi matérias de outros cursos. Atualmente faço as cadeiras de Alterações Globais, Ecotoxicologia e Estudo de Impactos Ambientais no curso de Ciências do Ambiente; e a cadeira de Diagnóstico Ambiental, no mestrado de Engenharia Ambiental.

O primeiro mês aqui foi bastante complicado, pois eu ia todos os dias às aulas e ficava esperando os professores, que não iam. As aulas começaram, de fato, três semanas após a data que o calendário indicava. Durante essas três semanas eu fui para a universidade sem necessidade. Conversando com os alunos locais, eles me disseram que isso é comum. Outra coisa que reparei é que aqui os alunos da UTAD não se importam em ir às aulas. Alguns chegam uma hora depois do inicio, outros faltam em 100% e vão apenas fazer os exames, e mesmo os professores não chegam no horário. Tive a infelicidade de ter aula com uma professora que tinha sobreposição de aulas com mais dois cursos, ou seja, cada semana ela dava aula para um curso, pois tinha que estar em três lugares ao mesmo tempo. Acredito que meu intercâmbio poderia ter sido mais proveitoso se eu tivesse escolhido outra Universidade, confesso que não fui 100% feliz com a minha escolha.

Quanto aos pontos positivos, tive contato com pessoas de todos os lugares do mundo, tive a oportunidade de exercitar meu inglês diariamente (mesmo morando em um país que a língua é a mesma que a minha). Pude viver culturas diferentes e conhecer lugares novos. Viver em Portugal é relativamente barato em comparação aos outros países que viajei. Quanto às materias que estou cursando na UTAD, são muito interessantes, bem voltadas para a área que gostaria de trabalhar. Mesmo que com um ensino muito fraco, acredito que estou levando para o Brasil conhecimentos que agregarão muito no meu currículo e na minha carreira. Na matéria do mestrado tive que fazer projetos complexos e bem desenvolvidos, com a utilização de softwares e com visitas técnicas, que acredito que serão muito importantes na minha carreira.  Pretendo aplicar um dos meus projetos, talvez como TCC.

Por fim, acho que ponderando os prós e contras, o intercâmbio está sendo incrível e muito importante na minha formação.