2017 - Gabriela Soares Limeira de Araujo - Nutrição

Me chamo Gabriela e estou cursando Nutrição no Mackenzie, porém a faculdade a qual escolhi para concorrer a vaga do fluxo continuo, o Instituto Politécnico do Porto – IPP, não possui este curso, por este motivo estou cursando matérias do curso de Saúde Ambiental.

Ter a oportunidade de realizar um intercâmbio é um sonho, um sonho possível. Agradeço primeiramente a Deus, minha família e ao Mackenzie que me proporcionou esta experiência. Uma experiência única e que levarei para a vida toda, que poderei contar para meus filhos e incentivar jovens a fazerem o mesmo, e muito além disso, por causa desta oportunidade tenho certeza que as portas irão se abrir. É uma experiência que agregou tanto no meu crescimento profissional, acadêmico e pessoal.

Resumidamente o primeiro passo para fazer um intercâmbio acadêmico é escolher para onde você vai e o que o lugar escolhido contribuirá para sua vida. Escolher o lugar não é simplesmente ver uma cidade bonita e dos sonhos e querer ir, antes de tudo é ver quais são os lugares que a faculdade tem convênio e pesquisar sobre eles, pesquisar muito. Escolhi morar na cidade do Porto, em Portugal, pois tive a certeza que seria como se estivesse em São Paulo com uma dose a mais de segurança. E uma coisa posso afirmar, fiz a escolha certa, amo morar aqui. É uma cidade que me acolheu como se já fizesse parte dela, as pessoas, o clima, tudo é fantástico, porém se você não gosta do frio não recomendo que venha durante o inverno.

Após escolher a cidade, escolha a faculdade e providencie todos os documentos necessários (como: visto, seguro saúde, declarações, etc) tanto para concorrer a vaga, quanto para fazer o intercâmbio em si. Pesquise e veja vídeos na internet, ajuda muito. Após esta etapa, tudo começa a se tornar realidade, o difícil é lidar com a ansiedade.

Quando cheguei no Porto, por um momento pensei que era louca. Deixei tudo que conhecia para ficar “sozinha” em um lugar totalmente desconhecido, e apesar de ter uma facilidade por causa da língua em comum, não é tão fácil assim como todo mundo pensa. É uma cultura que querendo ou não é diferente, as pessoas não são calorosas como os brasileiros, você não conhece ninguém, é difícil, mas como o passar do tempo você se acostuma. Foi a melhor decisão que já tomei na minha vida. Me redescobri, lidei com situações que nem imaginava, fiz coisas inexplicáveis que nunca acreditei que um dia conseguiria fazer, viajei mais em três meses do que em 21 anos de vida, conheci pessoas fantásticas, maravilhosas e que levarei para vida toda.

Quanto à faculdade, não tenho nem o que falar. O ambiente é fantástico, lindo, acolhedor e as pessoas são maravilhosas. Desde o primeiro dia da semana de recepção já me senti acolhida. A Escola Superior de Saúde me proporcionou momentos únicos, como a interação com a cultura acadêmica deles que é diferente do que estamos acostumados. As aulas são muito bem lecionadas e os professores muito atenciosos. Consegui agregar muito conhecimento ao que já tinha, aprendi muita coisa nova e consegui compartilhar o conhecimento que obtive no Brasil.

Por fim, por questão de curiosidade e o que ajuda muito para ter uma noção de quanto custa fazer um intercâmbio, geralmente os gastos giram em trono de € 600, que inclui acomodação, transporte, alimentação e sair com os amigos. Mas é claro que, tudo vai variar de acordo com o estilo de vida de cada pessoa. Apesar do Porto ter um custo de vida relativamente “baixo” quando comparado com outras cidades da Europa, o turismo vem crescendo muito, pois a cidade foi eleita por 2 anos consecutivos um dos lugares mais bonitos para se visitar no mundo, portanto em qualquer canto da cidade vai haver pessoas falando vários idiomas e por este motivo o custo de vida na cidade tende a aumentar nos próximos anos.

Espero que este depoimento, ajude quem pretende tomar esta decisão tão importante de fazer intercâmbio. Saiba que será uma experiencia única!