2009 - Mariana Pianto Santoro - Arquitetura e Urbanismo

A primeira coisa que fiz quando decidi que queria fazer o intercâmbio foi escolher o lugar. E hoje falo com muita segurança de que Madrid foi a escolha certa!

A  cidade, de uma maneira geral, é ótima para morar. As pessoas são receptivas e agradáveis, os meios de transportes funcionam super bem, existe grande incentivo à cultura, sempre com exposições/ palestras e workshops gratuitos e a temperatura também ajuda; o inverno não é tão forte e no verão faz calor parecido com o do Brasil.

É importante se organizar com antecedência para o visto. É demorado e os documentos têm validade. Muitas vezes perdem-se documentos esperando-se outros, por vencimento. O meu visto demorou quase dois meses para ficar pronto. O consulado está numa esquina da Avenida Brasil, mas sempre tem fila. Recomendo chegar cedo, inclusive porque fecha cedo também.

Como preparação, acho importante saber se virar com a língua. Caso contrário, fica um pouco difícil acompanhar as aulas e os professores não ajudam muito quanto a isso, pois eles levam em consideração que você fala o idioma.

A faculdade é bacana. Como qualquer politécnica, o forte ali são as matérias técnicas. Tentei escolher sempre matérias que não existem no Mackenzie, na intenção de complementar mesmo. Mas existem matérias mais artísticas que são conceituadas e que valem a pena conferir. Cursei quatro matérias no primeiro semestre e cinco no segundo. O corpo docente é forte e é possível ter professores de projeto como Campo Baeza, Mansilla e Tuñon, entre outros grandes arquitetos. A convivência com os outros alunos/ intercambistas é uma experiência sem igual: mais de 200 intercambistas, do mundo todo, cheios de idéias novas e interessantes para compartilhar. Além disso, é constante o número de palestras e workshops promovidos pela escola, sempre com arquitetos renomados.

O campus fica localizado na área denominada como Ciudad Universitaria. Para chegar de metrô ou ônibus ali é muito fácil, mas, o que acontece com muitos dos estudantes (e me incluo nessa parcela) é morar próximo à faculdade e ir a pé. Os bairros ao redor são ótimos e existem muitos apartamentos destinados para estudantes. Mas, desde já saiba que nem sempre é fácil encontrar um apartamento ali. Às vezes requer tempo e paciência, porque são de variados preços e estilos. Morei próximo à faculdade e caminhava 25 minutos. Para quem utiliza o metrô é importante saber que existe um abono mensal (tipo bilhete único) que vale aproximadamente 48 euros para infinitas vezes e é super fácil de fazer.

O custo de vida varia entre os estudantes, dependendo do que você faz (saídas, jantares, etc), onde mora, entre outras coisas. Eu tinha uma média de gastos de 800 euros/ mês, inclusos aluguel, alimentação, transporte e saídas.

Para viajar na Europa é muito fácil. Podem-se organizar viagens baratas com os vôos das companhias low cost que são super conhecidas ali (Ryanair, Easyjet, entre outras). Dentro da Espanha, além desses voos, os ônibus e trens são comuns, fáceis e bem distribuídos pelo país.

Me disponibilizo para dúvidas ou qualquer outra coisa que possa ajudar. O site da COI também é bastante explicativo e qualquer problema, todos os funcionários são muito solícitos para ajudar e têm muita paciência para conversar.

Foi com certeza, um ano de crescimento pessoal e profissional, uma experiência sem comparações.

Madrid vai deixar saudades!

Contato: marisantoro@yahoo.com.br