A experiência da mobilidade acadêmica está sendo muito importante para mim tanto no âmbito acadêmico como no âmbito pessoal. Assim que cheguei em Bruxelas me familiarizei com a faculdade e com os cursos que optei por fazer, as tarefas que teríamos que entregar ao longo do semestre começaram a tomar forma logo no segundo dia de aula, visitamos o local de estudo e eu percebi que seria um grande desafio, já que se tratava claramente do maior projeto já proposto a mim até o momento.

A maquete foi executada por todos os alunos da classe, e isso se tornou um ponto essencial na introdução de diferentes pessoas, suas culturas, pensamentos e crenças. Após o primeiro mês eu entendi que a experiência do intercâmbio seria muito mais enaltecedora do que eu imaginava.

Passamos um semestre trabalhando no projeto em grupos, o que possibilitou grande imersão em novas culturas e aprendi a resolver problemas de diferentes maneiras com novas perspectivas. Também aprendi a respeitar e admirar outras culturas e seus diversos pontos de vista.

Em seguida viajamos para Ghent, com o intuito de conhecer e participar de atividades no segundo campus de arquitetura Faculdade KU Leuven, e foi então que percebi a oportunidade de viajar e vivenciar diferentes lugares com arquiteturas de estilos e épocas diversas. Com isso, pude olhar e analisar de perto algumas das lições que viemos aprendendo durante a graduação na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Mackenzie.

Ser capaz de executar e concluir todos os projetos do primeiro semestre da minha mobilidade acadêmica foi muito satisfatório, assim como superar muitos desafios apresentados no começo desta experiência, como novas línguas, novas culturas, nova cidade e novo lar.