Inclusão em comunidade

A primeira turma de alunos do Mackenzie, em 1870, era formada por apenas três crianças. Nesse pequeno universo já havia integração e representatividade: uma sala mista, com meninos e meninas, alunos brancos e negros. Esta vocação se expressa não apenas em nossa história, mas na identidade filantrópica da instituição.

Além de oferecer bolsas de estudo para alunos de baixa renda, o Mackenzie têm trabalhado para a inclusão de pessoas com deficiência em seu corpo de funcionários e também entre os estudantes. 

As ações desenvolvidas para inclusão e bem estar comunitário do Mackenzie são norteadas pelas diretrizes sociais que constam na Política de Sustentabilidade:

  • Garantir acesso à educação e ao atendimento médico para a população de baixa renda nas comunidades em que atua, por meio de ações filantrópicas e beneficentes; 
  • Oferecer um ambiente seguro e adequado para a inclusão de colaboradores e alunos com deficiência; 
  • Fortalecer o ambiente e as práticas internas na promoção de saúde, bem-estar e companheirismo entre colaboradores, alunos e pacientes. 

Ações desenvolvidas

As bolsas de estudo estão divididas entre gratuidades, que incluem as bolsas oferecidas mediante adesão ao Programa Universidade para Todos (ProUni) e as bolsas próprias, compostas por benefícios, deliberações e descontos financeiros, que se caracterizam por renúncia financeira, para cumprimento de convenção trabalhista e em linha com a estratégia de negócio do IPM e suas mantidas. Os investimentos em bolsas de estudo e descontos em 2019 somaram R$ 299,7 milhões, dos quais R$ 152,1 milhões compõem a filantropia devida pelo IPM em razão de sua condição beneficente.

O Programa Mackenzie de Inclusão, iniciado em 2018, busca contribuir com um novo olhar para a inclusão e garantir que o quadro de colaboradores do Mackenzie reflita as diferenças sociais, dando oportunidade de trabalho a pessoas especiais, as quais muito têm a contribuir e ensinar. Em 2019, foi constatado crescimento de 73% na contratação de funcionários com deficiência no exercício, encerrando o ano com 310 Pessoas com Deficiência (PcD), além de 125 Aprendizes contratados. Quanto ao aspecto legal, que prevê o preenchimento de 5% do quadro de colaboradores, tanto de PcDs como de Aprendizes, ainda há a necessidade de contratação de mais 104 PcDs e 15 Aprendizes.

O QualiMack - Programa Mackenzie de Qualidade de de Vida e Saúde,  tem como objetivo promover saúde à comunidade mackenzista. Por meio de ações sistemáticas, baseadas em educação e medidas de intervenção, voltadas ao desenvolvimento de hábitos e consciência de saúde que se concretizem em melhora da qualidade de vida no campus e fora dele. Cumprindo o papel de bem formar oferecendo ao alunado a oportunidade de desenvolvimento no ensino, pesquisa e extensão. 

Conheça os outros eixos