autoridades sentadas à mesa durante evento. Telão na parte de trás da imagem
Pesquisa e Inovação

Semana do CCBS amplia debate sobre Saúde

Ciclo de palestras e oficinas ocorrem até 17 de maio no Mackenzie

14.05.201919h27 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Foi dada a largada para a Semana Acadêmica do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). O evento que vai até o dia 17 de maio teve abertura no dia 13 realizada pela professora Berenice Carpigiani, diretora da CCBS, com a presença de Marco Tullio de Castro Vasconcelos, vice-reitor da UPM, além de outras autoridades mackenzistas do Centro. A mesa inicial ocorreu no auditório Ruy Barbosa do campus Higienópolis do Mackenzie.

Contando com palestras, oficinas, mesas redondas e bate-papos dedicados a alunos e profissionais das áreas de Ciências Biológicas, Nutrição, Fisioterapia, Psicologia, Farmácia e Tecnologia em Gastronomia, “a terceira edição da Semana do CCBS se consolida como o evento que integra todos os cursos da unidade e vem fortalecer a área da Saúde no Mackenzie”, diz Berenice. Como ressalta a diretora, um dos objetivos é a interdisciplinaridade. Durante sua fala, ela ainda apresentou o relacionamento da instituição com a comunidade, tratando dos atendimentos realizados.

De acordo com Berenice, é importante para o aluno se apropriar do conceito de Saúde como um todo, sendo este o principal desafio que a área enfrenta atualmente, pois às vezes se trata de um problema específico como se fosse generalizado e isso prejudica o debate. “Uma pessoa com saúde é alguém que está equilibrado biologicamente, com a assistência necessária ao corpo; que está em equilíbrio com o ambiente, vivendo em um entorno benéfico; e com uma constituição psíquica saudável”, pontua ela.

“Saúde física, ambiental e psicológica você não pode tratar sem políticas que deem condições para que as pessoas alcancem esse equilíbrio. O desafio inicial, assim, é entender os diversos aspectos que compõem o que as pessoas chamam de Saúde e atuar de maneira focada em cada uma delas de forma interdisciplinar. Não adianta o médico falar sozinho, o político ou o economista, psicólogo, etc., é preciso diálogo entre todas as partes. Caso contrário, há uma setorização que enfraquece e banaliza o debate”, assinala a diretora do CCBS.

Para o vice-reitor da UPM, a Semana colabora para além da perspectiva formal da unidade acadêmica, no sentido de que as atividades realizadas têm uma conexão maior entre si, “os alunos têm oportunidades de ouvir professores da casa e profissionais convidados em diversas áreas interligadas. Há um processo de interdisciplinaridade que oferece a oportunidade aos alunos de um determinado curso conhecer, visitar matérias, debates, etc. relativas a outras áreas”, destaca ele.

O evento também colabora para promover o protagonismo estudantil, já que os alunos são convidados a sair de suas áreas de conforto e conhecer conteúdos e discussões que ultrapassem o currículo formal de seu curso. “Cada vez mais queremos que as pessoas sejam mais independentes, maduras e tracem suas trilhas de conhecimento. O aluno se vê diante de um desafio e uma oportunidade com tantas opções para acompanhar durante a Semana. E tem um aspecto motivacional, pois ele se vê responsável por parte de sua formação, assume um protagonismo em sua vida. No próprio currículo regular já há essa penetração de matérias. A Universidade é um ensaio das possibilidades de busca do conhecimento que eles deverão fazer”, completa Vasconcelos.

Participaram ainda da abertura do evento o reverendo Gildásio Jesus Barbosa dos Reis, da Chancelaria do Mackenzie; Adriano Monteiro de Castro, coordenador do curso de Ciências Biológicas e da Saúde; Marcelo Guimarães, coordenador de atividades complementares e de extensão, que esteve representando Eder de Carvalho Pincinato, coordenador do curso de Farmácia; Denise Loureiro Vianna, coordenadora do curso de Fisioterapia; Juliana Morimoto, que esteve representando Ana Carolina Paternez, coordenadora do curso de Nutrição; Marcos Vinícius de Araújo, coordenador do curso de Psicologia; e Camila de Meirelles Landi, coordenadora do curso de Tecnologia em Gastronomia.