Universidade

Recepção solidária aos novos Mackenzistas

Calouros conheceram a infraestrutura e diferenciais da universidade

04.02.202018h26 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Em 03 de fevereiro, a Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), por meio da Pró Reitoria de Extensão, realizou mais uma Recepção Solidária aos calouros do primeiro semestre de 2020 - ano em que o Mackenzie completa 150 anos. Os eventos aconteceram nos períodos matutino, vespertino e noturno.

Os mackenzistas foram recebidos no auditório Ruy Barbosa, campus Higienópolis, com a devocional do chanceler do Mackenzie, Robinson Grangeiro Monteiro. “Acredito que as boas-vindas da Capelania, a partir de uma reflexão bíblica, pode ajudá-los a se acalmar, se enturmar e também perceber que existe algo de diferente no Mackenzie, como o cuidado com o ser humano”, diz.

A Universidade foi apresentada a todos os alunos pelo vice-reitor, Marco Tullio de Vasconcelos, que será nomeado como reitor no dia 10 de fevereiro. Estágio, empregabilidade, protagonismo estudantil e esporte foram alguns dos assuntos abordados. Como explica Marco Tullio, trata-se de um dia especial e uma grande transição para os jovens. 

“Eles vêm cheios de dúvidas com relação a escolha da universidade, curso, futuro profissional, quem serão seus colegas, sua turma e professores. É um momento de muita incerteza para eles e o objetivo de fato é apresentar a universidade e o melhor que nós temos”, disse Marco Tullio. 

Além disso, é uma oportunidade de pontuar a “qualidade dos cursos, infraestrutura, experiência e dedicação do corpo docente, relações que a universidade tem com o mercado para que eles se sintam seguros”, completa o vice-reitor. 

Nova etapa

Entre os diversos jovens espalhados pelo campus, estavam Ana Luiza Ferraz de Carvalho Santos, Erica Ferreira Gama e Giovanna Mazagao Toledo, estudantes de jornalismo, ansiosas em fazer novas amizades, estudar e trabalhar. Elas participaram da recepção da tarde e, entre os motivos da escolha do curso estavam a grade curricular, amor por escrever e as diferentes possibilidades de atuação. Ana conta que a irmã já faz Mackenzie e diz que “é incrível, bem colocado no mercado de trabalho. Espero crescer muito como pessoa, me tornar uma jornalista e descobrir meu lugar aqui dentro”, conta ansiosa.

Assim como Ana, João Francisco Abudi vem de uma família mackenzista e sempre teve o apoio da família para entrar na Universidade. “Desde pequeno quero fazer engenharia civil. Sempre gostei de matemática e física”, conta. Já Rodrigo Pires da Silva entrou para a Arquitetura, por ser “um dos melhores cursos de São Paulo”. 

150 anos 

Durante o evento os calouros têm um primeiro contato com os coordenadores, professores e diretores, como explica Marcelo Martins Bueno, pró-reitor de Extensão. “Essa turma é especial, porque são ingressantes do sesquicentenário”, relembra, dando ênfase na responsabilidade enquanto instituição confessional, filantrópica e comunitária em todos os anos de história.  Ainda sobre a data comemorativa, o vice-reitor mencionou ser uma data história, com muitas experiências e aprendizados.

“Não só para os que estão entrando, mas também para os que estão concluindo, estes são formandos dos 150 anos!”, comemora Marco Tullio. 

Para o chanceler, os 150 anos é mais um motivo para reforçar o espírito mackenzista, que é considerado como um dos grandes diferenciais da instituição, além de capacitar os jovens  “não apenas a serem capazes de atuar no mercado profissional, como empreendedores e profissionais, mas também para se tornarem humanos mais éticos e cidadãos capazes realmente de interagir em seus diversos grupos sociais”, pontua. 

Autoridades presentes: José Francisco Hintze, diretor de Desenvolvimento Humano e Infraestrutura (DESIN); Cleverson Pereira de Almeida, pró-reitor de Controle Acadêmico; Felipe Chiarello, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação; Janette Brunstein, pró-reitora de Graduação; Luiz Carlos Lemos Júnior, pró-reitor de Planejamento e Administração.