Universidade

Recepção aos alunos da pós-graduação: desafios e oportunidades na carreira

Novos mackenzistas são recebidos com palestras e orientações para início do semestre

07.02.202016h15 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

“Vocês serão para sempre mackenzistas, pois fazem parte de uma grande família a partir de agora”. Foi com essas palavras que Felipe Chiarello, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPG) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) abriu a recepção aos alunos ingressantes dos cursos de especialização do primeiro semestre de 2020.

O evento ocorreu no auditório Escola Americana, campus Higienópolis, e contou com palestras de Guilherme Cavalieri, presidente da Diretoria Executiva da Associação Brasileira de Recursos Humanos - São Paulo (ABRH-SP) e Edna Bedani, diretora de Conhecimento e Aprendizado da mesma Associação, que trataram do tema Carreira na era Digital: Desafios e Oportunidades.

A recepção, organizada por meio da Coordenadoria de Educação Continuada (CEC) da PRPG, ainda teve, ao final, um momento especial em que o professor Jan Carlo Morais Oliveira Bertassoni Delorenzi, junto a outros membros da equipe da Pró-reitoria, conversou com os ingressantes para entender como ajudar e colaborar ainda mais para o desenvolvimento das carreiras dos novos alunos e também para que o período de estudos dentro do Mackenzie seja uma experiência diferenciada.

A noite contou também com um momento devocional, conduzido pelo reverendo Jonatas Abdias de Macedo, que deu as boas-vindas a todos em nome do chanceler Robinson Granjeiro. Macedo lembrou que a confessionalidade permeia e norteia a conduta do Mackenzie para colaborar na formação profissional e pessoal. “Trechos da própria bíblia incentivam o que vocês estão fazendo. Deus olha com alegria, satisfação e abençoa quem busca conhecimento. Espero que cresçam em sabedoria e entendimento durante seu percurso”, pontuou o reverendo.

Um novo momento

Para Edna, o primeiro passo para o profissional que quer crescer e solidificar sua carreira é o autoconhecimento. “São tantas opções, então você deve focar naquilo que te chama atenção; deve se manter atualizado; buscar conhecimento e pessoas mais experientes, além de relacionamento com pessoas da mesma área e de outras. Cole no professor, demonstre interesse. Essa é a melhor maneira de se diferenciar, porque o mercado tem muita oportunidade e muita gente boa, então você tem que estar bem preparado e saber qual é o seu diferencial”.

A especialista segue dizendo que é fundamental observar o contexto no qual você está inserido, se é nele que você quer continuar, e o que se destaca nesse contexto. “Quem são as pessoas que te inspiram?”, questiona ela. Edna ainda lembra que é essencial saber que “você está sendo o tempo todo observado e, ao mesmo tempo em que as tecnologias ajudam os profissionais a se posicionarem, também os expõem. É uma vitrine. E por isso deve haver cuidado”, complementa.

Já Cavalieri tratou do impacto da transformação digital no mundo do trabalho. “O que temos visto é que a melhor, e talvez a única, alternativa é exatamente o que os estudantes estão fazendo: se reciclarem, manterem-se atualizados e atentos aos recursos tecnológicos, conteúdos em mídias sociais e, principalmente, complementar sua formação com cursos de ótima qualidade, como estes que são oferecidos no Mackenzie”, adiciona ele.

O diretor-presidente da ABRH ainda destaca que há um grande desafio no país. “Por um lado, temos cerca de 11 milhões de desempregados no Brasil, por outro, uma série de empresas de tecnologia com vagas abertas e que não conseguem ser preenchidas”, afirma. A principal dica de Cavalieri é que é preciso estar conectado, entender tendências e se preparar para esse futuro.

“Deve-se criar uma rede de relacionamento, com seus pares e colegas de outras empresas, e nas mais variadas áreas. O mundo é cada vez mais de cooperação, muito mais do que competição. As pessoas estão cada vez mais interconectadas e interdependentes, é o que já está acontecendo e vai continuar”, completa Cavalieri. 

Recém-chegados

Nayra Rocha Cabral Dionisio é uma das novas mackenzistas que inicia 2020 cheia de perspectivas. Ela vai cursar uma especialização em Direito e Processo de Trabalho. Ela conta que é formada há cerca de um ano e meio, mas já atua na área há três anos.

“Vim para o Mackenzie pela busca do conhecimento, em primeiro lugar, e hoje em dia a gente sabe que uma pós-graduação é essencial para atuar, progredir, procurar coisas novas e possibilidades melhores”, diz Nayra.

A mudança do mercado é outro motivo pelo qual ela busca um complemento em sua formação.

“O mercado muda muito também, percebi essa alteração já desde quando eu comecei a faculdade para agora. Quero me atualizar e progredir, então o Mackenzie foi a melhor escolha!”, finaliza Nayra. 

Já Otto Armando Pereira Koch cursará pós em Gestão Estratégica de Negócios. “Sou formado há mais ou menos dez anos e minha principal motivação em buscar a especialização é crescer no emprego e melhorar minha carreira”. Ele conta que nunca estudou no Mackenzie antes, “mas tenho uma amiga que é mackenzista, a localização é boa, o Mackenzie tem um nome muito forte, uma boa estrutura, tudo isso colaborou para minha decisão”, ressalta o novo mackenzista.

Destaque

Para o pró-reitor Chiarello, quem busca uma pós-graduação busca crescimento, aprofundamento e atualização, além de obter um convívio salutar com colegas, professores e um ambiente acadêmico efervescente da Universidade.

“É uma alegria receber as novas turmas de pós-graduandos, porque eles são a essência da continuidade dos estudos. Quem não se atualiza, para no tempo”, assinala o pró-reitor.

Ele ainda coloca que o momento da especialização é quando eles podem ter um aprofundamento, observar coisas novas e assumir ainda mais a posição de protagonista. “Agora com um diploma do Mackenzie na parede, que sabemos que faz a diferença, que abre portas. Falando da área do Direito, por exemplo, recentemente foi publicado um anuário dos 500 mais admirados escritórios de advocacia do Brasil e, verificando onde eram formados esses advogados e advogadas, em 1º lugar no Brasil, entre 1.600 faculdades de direito, ficou o Mackenzie. Isso mostra claramente o impacto que temos mercado de trabalho”, completa.

E esse é objetivo de uma formação continuada, evoluir e aplicar novos conhecimento, afinal, como bem ressaltou o reverendo Macedo em sua fala, “o sábio não é apenas aquele que sabe o que certo, mas sim aquele que aplica e pratica o que é certo. Aprendam e pratiquem o que vão aprender aqui na sua jornada!”.