Atualidades

Nos 150 anos, refizemos estas imagens antigas do Mackenzie

Convidamos alunos para recriar fotografias antigas do campus Higienópolis

08.01.202015h53 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Nesta quarta-feira, 08 de janeiro de 2020, comemora-se o Dia do Fotógrafo, por conta da chegada da primeira câmera fotográfica que chegou no Brasil, no ano de 1840. 

Para celebrar este dia, convidamos três alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) para recriar algumas fotografias antigas tiradas no campus Higienópolis. Thiago Pastro Marçal, 3º semestre de Jornalismo; Gabriel Yuji, 7º semestre de Publicidade e Propaganda; e Jonas Moraes, 4º semestre de pedagogia percorreram diversos locais para encontrar os ângulos que lembravam o passado.

Em seguida, os mackenzistas deram sua visão sobre o universo fotográfico. Confira:

Para vocês, o que é fotografia?

Thiago Marçal: É capturar um momento que só aconteceu naquele momento e nunca mais vai acontecer de novo.
Gabriel Yuji: Seria capturar um momento, transmitir aquilo que você sentiu naquele momento, tanto na composição da foto quanto na edição depois. Acho que é estar em conexão com o lugar ou com a pessoa e tentar extrair em uma imagem aquilo que ela transmite como pessoa.
Jonas Moraes: Com a fotografia, eu posso mostrar a minha visão do mundo para as pessoas. Parece que eu vejo a vida como um trailer de filme, com a trilha sonora, com os atores, com os ângulos certos. Com a fotografia eu posso mostrar para as outras pessoas, de forma rápida e resumida, qual é a visão que tenho do mundo.

Como foi para vocês recriar estas imagens? Quais foram as maiores diferenças que vocês observaram?

Thiago Marçal: Achei interessante pela mistura de algo contemporâneo com os prédios daqui, que são antigos. Achei legal tentar retratar os prédios de antigamente nos tempos de hoje e ver que mudou bastante coisa, mas mesmo assim eles têm a mesma essência.
Gabriel Yuji: É bem diferente quando você vai para um lugar para tirar fotos, para colecionar momentos, para ter essa experiência de estar fazendo alguma coisa para transmitir algo, em relação a você só ir lá para fazer alguma coisa, no caso da biblioteca, só pegar um livro, você não presta muito atenção nos detalhes, você não tem esse olhar fotográfico e estético das coisas. 
Jonas Moraes: Por mais que a arquitetura se pareça muito e a localização também, dá para perceber as mudanças da modernidade, a adição de equipamentos eletrônicos, ou então uma arquitetura mais puxada para a modernidade, elementos que mostram que aquelas fotos para as fotos de hoje.

O que vocês mais gostam de capturar em suas fotografias 

Thiago Marçal: Fotografia de rua e tento retratar a cidade.
Gabriel Yuji: Faço mais foto institucional ou foto de viagem. Vou para alguns lugares e tiro fotos ou vou para algumas empresas e tiro fotos de produtos deles ou serviços deles.
Jonas Moraes: Gosto de fotografar retratos, fotos mais espontâneas, fotos que tem o neon mais puxado, fotos de lifestyle, de estilo de vida.