Atualidades

Mackenzie Soluções sem plástico

Novo projeto interno visa economia e proteção ao meio ambiente

13.02.201918h08 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Já pensou em abolir todos os copos descartáveis do seu escritório? Tem ideia da economia de plástico e também financeira decorrente de uma ação como esta? Pois é o que a equipe do Mackenzie Soluções pretende descobrir com seu novo projeto, o SUSTENTAGMSOL. Iniciada em 04 de fevereiro, a nova empreitada visa abolir o uso de copos plásticos no setor e quem sabe no Mackenzie de maneira geral no futuro.

Como descreve Jéssica Mesquita, idealizadora do projeto, “são quatro fases ao todo: imersão no tema, abolição do uso dos ‘copinhos’, feedback da iniciativa e incentivo”. Para ela, a terceira etapa é de suma importância, vez que pode definir não só a continuidade da ideia como também sua expansão para outros setores da Instituição. “Já a quarta fase, que terá início ao final do projeto piloto, prevê como presente uma caneca e um porta-copos personalizado por colaborador para continuar a incentivar a economia”, diz.

Jéssica Mieko, estagiária do Mackenzie Soluções, apoia e participa da ação desde a estruturação do projeto. “Atualmente, estou produzindo uma caricatura de cada colaborador do setor para confeccionar as canecas personalizadas”, conta ela otimista. Isso porque os funcionários envolvidos passaram a trazer canecas próprias em substituição aos copos e Mesquita e Mieko enxergaram o brinde como uma forma de incentivo à economia.

Modelo virtual das canecas com caricaturas que estão sendo concebidas por Jéssica Mieko do Mackenzie Soluções.

SUSTENTAGMSOL

Mesquita afirma que o conceito surgiu a partir de seu próprio cotidiano, quando percebeu a necessidade de reduzir tal consumo. “Eu faço requisições de materiais de escritório e compras da área, e percebi que comprávamos muitos copos descartáveis. Só para se ter uma ideia, em duas semanas foram consumidos cerca de 400 copos em uma equipe de 14 pessoas. Precisávamos tomar uma atitude e quando comentei com Waldomiro Barbosa, gerente da área, ele deu o maior incentivo”, pontua ela.

Em geral, as mudanças não são drásticas, segundo Mesquita. “Nós só não usamos mais copos plásticos para o café e nem copos de água industrializados, ou seja, trazemos canecas de casa e utilizamos mais o bebedouro que sempre esteve no departamento”, assinala. Entretanto, a ação tem uma importância muito grande, principalmente para o meio ambiente! “Por isso a primeira fase do projeto foi de conscientização, justamente mostrando todos os malefícios do uso dos copos descartáveis”.

Números

Em uma apresentação montada por Mesquita e Mieko para imersão do setor no tema, as profissionais destacaram que a vida útil de um copo descartável é, em média, de apenas 13 segundos. “Mas seu o tempo de decomposição é de até 400 anos, sem contar as inúmeras substâncias cancerígenas prejudiciais à saúde”, destaca Mesquita.

No Brasil, estima-se que consumimos, diariamente, cerca de 720 milhões de copos descartáveis. “Esse dado por si só já justificaria mudanças em nossos hábitos, pois algo entre 60% e 90% do lixo que entope os oceanos é composto por plásticos”, enfatiza. Quando perguntada se os novos hábitos poderiam produzir outros gastos, a profissional é categórica, “a produção de copos descartáveis leva três vezes mais água do que a simples limpeza de uma caneca”.

O meio ambiente agradece!