Mundo

Liberty High School realiza Elevate 2019

Alunos do Colégio Presbiteriano Mackenzie participam de experiência internacional

05.09.201915h26 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

No mês de julho deste ano, os alunos Carolina Johansen, Felipe Bastos, Giulia Giraldi, Kássio Henrique, Lara Vendramini, Lucas Berçot e  Luis Guilherme, do programa Liberty High School, do Colégio Presbiteriano Mackenzie (CPM), campus Higienópolis, tiveram a oportunidade de passar 11 dias em Boston, Cambridge e Wenham, nos Estados Unidos, para participarem do programa Elevate 2019, voltado para empreendedorismo e liderança.

Os estudantes foram divididos em grupos e trabalharam no desenvolvimento de projetos para solucionarem problemas de determinada comunidade. Os grupos tiveram a mentoria de alunos, professores e diretores do Gordon College, local em que o programa foi realizado, além de seções de perguntas e respostas com Kaitlyn Trabucco, gerente sênior de produtos no Twitter; Michael Lindsay, presidente do Gordon College e autor do livro View from the Top; e Diego Ruiz, vice-presidente de Políticas Públicas e Assuntos Governamentais da Pepsico. 

Os mackenzistas puderam visitar o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), a Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard (SEAS) e a Escola de Administração de Harvard, participando de palestras com a comissão de recepção de ambas universidades e com tempo para compras e diversão. 

Para Anderson Paghi Magalhães, professor e coordenador do High School, que acompanhou o grupo de mackenzistas, “foi uma experiência incrível”, isso porque tiveram a oportunidade de conversar com alunos e professores universitários que lideram o desenvolvimento de conhecimento, inovação e tecnologias em suas respectivas áreas. 

“Nossos alunos estavam em contato com pessoas e instituições que enxergam o mundo de uma forma muito inovadora, em busca de soluções para problemas globais e que possam mudar a vida de pessoas em suas comunidades. Os corpos docente e discente não têm medo de errar e ter que começar novamente, muito pelo contrário, estão cientes de que as soluções mais adequadas só serão encontradas após muitas tentativas e conviver com o erro faz parte do processo; isso ficou muito claro para nossos alunos em muitas conversas que tivemos. Essas foram algumas das experiências e aprendizados que nossos alunos levarão para a vida”, afirmou ele.