Drive-Thru coloca a solidariedade mackenzista em evidência

Em duas edições, evento arrecadou brinquedos e alimentos não perecíveis

07.12.202017h05 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

O Colégio Presbiteriano Mackenzie Brasília (CPMB), em parceria com o Mackenzie Solidário, realizou duas edições do Drive-Thru Solidário. A ação foi organizada pela Educação Infantil e teve com objetivo recolher brinquedos e alimentos não perecíveis para famílias atendidas pela Associação Viver, localizada em uma região com alto índice de vulnerabilidade social. 

No primeiro Drive Thru, realizado em outubro, na Semana da Criança, os Mackenzistas do segmento Infantil visitaram o campus do Mackenzie com os pais e responsáveis, de carro, para deixar brinquedos usados, porém em bom estado, para a doação. Uma das ações do evento propunha aos pequenos e pequenas a busca, em casa, por brinquedos conservados que pudessem ser melhor aproveitados por outras crianças. Os estudantes deixaram as peças em um escorregador e ganharam uma lembrança do Mackenzie Brasília.

“Nós quisemos mostrar para eles, naquele momento, entre outras questões, a importância da doação daquilo que já não usamos mais. A intenção foi a de continuar conversando, em outro formato, sobre responsabilidade social, sustentabilidade e as atitudes de amor ao próximo que a Bíblia nos ensina a ter, como o comportamento solidário”, explicou uma das idealizadoras do Mackenzie Voluntário, em Brasília, a professora Cristiana Quadros. “Os brinquedos ainda podem ser recebidos na Educação Infantil. Serão doados na semana do Natal”, completou a docente. Mais de 200 brinquedos já foram doados, até o momento.

A segunda edição do evento, realizada em celebração ao Dia de Ação de Graças, convidou as crianças para a doação de alimentos não perecíveis. Os produtos foram organizados em cestas básicas e repassados às famílias dos jovens atendidos pela Associação Viver. Na ocasião, os Mackenzistas, novamente acompanhados dos Pais, de carro, deixaram, juntas, quase 700 quilos (Kg) de itens como feijão, arroz, farinha, leite em pó, e receberam em troca uma muda de planta para cuidarem e acompanharem o crescimento. Também foi entregue uma camisa do Mackenzie Voluntário. Assim como na primeira edição, tudo ocorreu seguindo, rigorosamente, os protocolos de segurança exigidos para o combate ao coronavírus. A visita ao colégio serviu, ainda, para diminuir a saudade

“Foram duas manhãs muito especiais em que dialogamos, por meio dessas ações, sobre a atenção com o próximo. Também pudemos agradecer ao nosso bondoso Deus pela nossa saúde e pela nossa vida. O  reencontro foi a cereja do bolo. Vê-los, ainda que à distância, nesse momento tão difícil, foi muito importante para todos nós, professores, coordenadores, orientadores e colaboradores, assim como acredito que tenha sido muito bom para eles também. São dois momentos que ficarão na história da Educação Infantil, do Mackenzie Brasília e da Associação Viver”, acrescentou a professora Edna Gallucci Alves, coordenadora da Educação Infantil no Mackenzie Brasília.

Formando cidadãos

Quem também aprovou ambas as atividades extras foram os pais dos estudantes. Para Adriano e Carla Borges, pais do Antônio Jorge, do Infantil V, e da Maria de Lourdes, do Infantil IV, as iniciativas colaboram para a formação de cidadãos.

“O Mackenzie Solidário sempre é um convite bem vindo às famílias mackenzistas, especialmente neste ano tão difícil que todos nós enfrentamos. As crianças amaram participar, inclusive na montagem das cestas e no momento lúdico da chegada na escola com a recepção de bolhas de sabão. É um tema muito importante, principalmente no ambiente escolar, onde nossos filhos estão aprendendo valores e princípios que devem ser utilizados na construção do nosso país”, explicaram.

A mãe da Gabriela, Ana Carolina Prearo, acrescenta que a forma como foi montado o projeto permitiu, com segurança, o envolvimento total da criança, que conseguiu assimilar os valores envolvidos em toda a ação. “As professoras conversaram com eles, explicaram tudo e os envolveram em todo o processo. Minha filha escolheu o alimento - o macarrão, porque é um prato que ela gosta muito -, foi ao Colégio fazer a doação e voltou orgulhosa do que tinha feito. Ela fez questão de participar de tudo o que foi proposto”, explicou.

Ana Carolina também acredita que esse tipo de atividade é importante para o desenvolvimento do caráter das crianças. Somado a isso, segundo ela mesma reforça, o país vive um momento em que é ainda mais importante o ato de solidariedade. Muitas pessoas foram gravemente impactadas pelas crises iniciadas a partir do alastramento do coronavírus. 

“Nós estamos em uma parceria com a escola para a formação de cidadãos que se preocupam com outras pessoas. Isso realmente tem que vir desde cedo. Eu fiquei muito contente e muito grata à escola por ter propiciado essa oportunidade. Em segurança, minha filha participou e, orgulhosa, se sentiu parte dessa ação toda”, concluiu.