Mundo

Mackenzie é um dos vencedores do Edital de Internacionalização da Capes

Universidade fará parte do Programa Institucional de Internacionalização da entidade

27.08.201815h00 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Universidade fará parte do Programa Institucional de Internacionalização da entidade

A Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) foi uma das 25 instituições selecionadas pelo Edital do Programa Institucional de Internacionalização (PrInt) da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para bolsas de doutorado no exterior. De acordo com a Capes, mudanças ocorrerão no formato da oferta das bolsas destinadas às universidades.

Agora, cada instituição deverá esclarecer a sua política para a distribuição das bolsas entre suas áreas, bem como detalhar como é executada a seleção de candidatos para o recebimento do benefício. Cada instituição interessada apresentou o seu plano de internacionalização da Pós-Graduação à Capes e, após análise de especialistas nacionais e internacionais, a UPM foi uma das selecionadas.

O PrInt, que começará a ser implementado em novembro deste ano, transferirá, a partir de 2019, cerca de R$ 300 milhões por ano para as universidades realizarem ações de internacionalização da pós-graduação, como ofertar bolsas no exterior para brasileiros e bolsas para estrangeiros no Brasil, por exemplo, ações já bem maduras dentro da UPM, que tem parceria com diversas instituições de ensino internacionais.

Segundo Maria Lage, coordenadora de Cooperação Internacional e Interinstitucional (COI) da UPM, é uma alegria receber esta notícia da seleção da UPM, “pois é o reconhecimento de um trabalho de anos e coloca a nossa Universidade num novo patamar internacional de Pesquisa”. Maria destaca também o trabalho de Benedito Guimarães Aguiar Neto, reitor da Universidade, que atua fortemente no sentido da internacionalização do ensino mackenzista, bem como de Paulo Batista Lopes, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação; Maria Cristina Triguero Veloz Teixeira, coordenadora Geral da Pós-Graduação Stricto Sensu, que fizeram um grande trabalho na coordenação da equipe de professores que elaborou, com excelência, o projeto submetido à CAPES.

Mudanças

De acordo com a Capes, a intenção das alterações é que as universidades brasileiras tenham um projeto claro de internacionalização e que isso leve as instituições a terem mais visibilidade no exterior, com pesquisas e publicações realizadas em colaboração internacional.

Os recursos transferidos pela Capes poderão ser usados, dependendo do plano de cada instituição de ensino, para auxílio para missões de trabalho no exterior; manutenção de projetos; bolsas no exterior de doutorado sanduíche, professor visitante júnior e sênior e capacitação em cursos de curta duração; além de bolsas no Brasil, como Jovem Talento, professor visitante e pós-doutorado, entre outros.