5º edição do Seminário Nacional de Incentivo à Inovação

24.10.201612h00 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Estão abertas as inscrições para 5° edição do Seminário Nacional de Incentivo à Inovação. O evento acontece no dia 10 de novembro, das 8h às 17h45, na Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) no campus Higienópolis, em São Paulo e oferece desconto especial para mackenzistas.

Promovido pelo Instituto Valor com co-realização da UPM, o seminário contará com a participação de Lara Rocha Garcia, advogada com mestrado em tecnologias aplicadas à saúde e gerente do Innovation Lab do Hospital Albert Einstein, que destacará os paradigmas internacionais de inovação tecnológica na saúde, em especial, o e-Saúde.

Sua palestra, resultante de suas pesquisas de stricto sensu, "Os Desafios de Efetividade do Direito à Saúde: Oportunidade para a Inovação Tecnológica", trata das dificuldades de ampliação do acesso da população à saúde. Ao redor do mundo, os sistemas de saúde, embora sejam diferentes entre si, apresentam desafios de efetividade semelhantes nos países subdesenvolvidos. O acesso equitativo desejado em instância jurídica pode encontrar na tecnologia de informação e comunicação ferramentas de celeridade e apoio. A inovação tecnológica tem um escopo bastante amplo, podendo ser utilizada de diversas formas.

A saúde, sob o prisma jurídico, faz parte dos direitos humanos fundamentais e, portanto, sua aplicação deve ser universal e equitativa. Contudo, na prática, não é o que temos visto. Como torná-la, de fato, universal? Existem inúmeras variáveis restritivas. Por isso, é importante buscar referências globais, tanto das principais instituições internacionais, como a ONU e OMS, assim como benchmarkings de países desenvolvidos.

Segundo Lara Garcia, “o Ministério da Saúde brasileiro, em 2014, editou uma publicação, estratégia de e-Saúde para o Brasil, a partir do entendimento da OMS em suas diretrizes internacionais. “Ao analisar este documento como uma forma de olhar para o futuro, busca-se alternativas para acelerar a inovação, em uma parceria entre universidade, setor público e iniciativa privada”.

Lara ressalta que o mercado de inovação está crescendo cada vez mais, com espaços de co-working, aceleração de startups e fundos de investimento, ampliando sua participação no mercado brasileiro. “A saúde também está participando deste processo, com hospitais estruturando áreas dedicadas à inovação, assim como investidores se especializando neste setor que demanda cuidados especiais. Afinal, tratam-se de vidas, que precisam ser cuidadas com o máximo rigor, buscando na tecnologia uma forma de ampliar o acesso e de potencializar o cuidado com o paciente, que é e sempre deve ser o principal objetivo”, conclui.

Com renomados especialistas, o seminário terá importante contribuição aos empresários para definir investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), que pode proporcionar grandes ganhos às empresas.

Para mais informações e inscrição, acesse.