Laboratório de Neurociência Cognitiva e Social

SCNLab

Equipamento Multiusuário

Laboratório de Neurociência Cognitiva e Social possui um equipamento de Espectroscopia Funcional de Infravermelho Próximo (fNIRS), no âmbito da sua colaboração no Centro de Pesquisa Aplicada em Bem-Estar e Comportamento Humano. O equipamento está disponível para uso (mediante análise e aprovação da solicitação) por pesquisadores e seus alunos de graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorandos de instituições de ensino e pesquisa, públicas ou privadas, do Estado de São Paulo e de outros Estados.


Equipamento: fNIRS de 16 canais com sistema de neuronavegação
Marca: Rogue Resolutions
Modelo: Brainsight® NIRS
Ano de aquisição: 2018
Financiamento: FAPESP Processo nº 2014/50282-5 

Solicitar Utilização

Coordenadores:

Profa. Dra. Ana Alexandra Caldas Osório (ana.osorio@mackenzie.br)
Prof. Dr. Paulo Sérgio Boggio (paulo.boggio@mackenzie.br)

Localização:

Laboratório de Neurociência Cognitiva e Social
Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM)
Rua Piauí, 181, 10º andar
01241-001 São Paulo – SP
Fone: (11) 2114-8878

A espectroscopia funcional de infravermelho próximo (fNIRS, no acrônimo inglês de functional Near-Infrared Spectroscopy) é uma técnica hemodinâmica de avaliação da atividade funcional do cérebro humano. Trata-se de uma técnica de neuroimagem que permite a aferição não invasiva de mudanças na concentração de oxi e desoxihemoglobina no córtex cerebral.

O presente equipamento é composto por um sistema de fNIRS de 16 canais com neuronavegação, permitindo não apenas a coleta de dados relativos à atividade cerebral, mas também uma colocação mais precisa dos optodos (caso estejam disponíveis dados estruturais do sujeito). O equipamento permite ainda a integração multi-modal com TMS, tDCS, EEG, entre outras técnicas.

a) Os pesquisadores interessados no uso do equipamento serão acompanhados por um técnico com formação e capacitação adequadas para o manuseio e utilização plena do equipamento e realizarão todo e qualquer procedimento sob sua supervisão. Não obstante, os usuários deverão ter conhecimento e obedecer às normas de segurança do Laboratório de Neurociência Cognitiva e Social e usar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários.

b) Os pedidos para utilização do equipamento devem ser feitos em formulário próprio, seguindo os seguintes critérios: 

  • Os pedidos deverão ser apresentados com antecedência mínima de 60 dias úteis em relação à data pretendida, sob condição de confirmação do técnico responsável.
  • O solicitante deverá anexar o projeto de pesquisa, bem como documentos de aprovação nos Comitês de Éticas das instituições envolvidas. Será guardado sigilo dos materiais enviados.
  • O solicitante deverá ser o responsável pela pesquisa. No entanto, este poderá designar uma pessoa responsável pela coleta e análise dos dados, que irá interagir com o técnico do laboratório.

c) Todos os contatos com o técnico responsável deverão ocorrer em dias úteis e dentro dos horários comerciais, ou seja, das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00 horas. Os horários de uso do equipamento deverão integrar-se igualmente neste período. Caso a demanda seja superior à disponibilidade, novos horários poderão ser disponibilizados. Nos períodos de excesso de demanda, será dada prioridade ao uso para os projetos do Centro de Pesquisa Aplicada em Bem-Estar e Comportamento Humano que originaram a aquisição do EMU.

d) Os pesquisadores responsáveis pela gestão do EMU não serão responsáveis pelos dados obtidos pelos usuários, nem pela sua análise. Consequentemente, na ausência de colaboração prévia, os pesquisadores responsáveis não deverão constar como co-autores das publicações dos usuários onde sejam reportados resultados com o uso do EMU. No entanto, qualquer publicação deverá conter a seguinte informação na seção de Agradecimentos/Acknowledgments: Pesquisa realizada com o apoio do Centro de Pesquisa Aplicada em Bem-Estar e Comportamento Humano e do Laboratório de Neurociência Cognitiva e Social da Universidade Presbiteriana Mackenzie/ Research supported by the Center on Applied Research on Wellbeing and Human Behavior and the Cognitive and Social Neuroscience Laboratory at the Mackenzie Presbyterian University.