Atividades Acadêmicas

O estágio supervisionado do curso de Teologia, de modo geral, visa permitir ao aluno a aplicação concreta dos conceitos assimilados nas aulas teóricas. O estágio deverá:

  • Reunir um conjunto de atividades de formação, programado e diretamente supervisionado por membros do corpo docente da Instituição, com formação em Teologia, e procurará assegurar a consolidação e a articulação das competências estabelecidas;
  • Assegurar o contato do formando com situações, contextos e instituições, permitindo que conhecimentos, habilidades e atitudes se concretizem em ações profissionais, sendo recomendável que suas atividades sejam distribuídas ao longo do curso; e
  • Contar com medidas efetivas de orientação e avaliação tanto por parte da Instituição de Educação Superior quanto por parte das instituições concedentes.

Para cumprir seu estágio, o aluno poderá desempenhar suas funções de teólogo em locais como igrejas e comunidades religiosas, ONGs, escolas, editoras e outras pequenas empresas, comitês de ética e bioética, instituições de mediação e arbitragem, órgãos governamentais, etc.

As Atividades Complementares, totalizando 330 horas, compreenderão as atividades de caráter científico, cultural e acadêmicas, articuladas com o processo formativo do professor. As Atividades Complementares têm como objetivo ampliar a formação do profissional de modo a desenvolver habilidades e adquirir experiências não contempladas nas disciplinas da Matriz Curricular. Elas constituem atividades acadêmicas, científicas e culturais que deverão ser realizadas ao longo do curso, na universidade ou em outras instituições, com a finalidade de proporcionar contato com o mundo, com os problemas da sociedade, as expressões da cultura e a prática da iniciação na pesquisa.

Em harmonia com a Política Nacional de Extensão o Centro de Educação,  Filosofia e Teologia  da Universidade Presbiteriana Mackenzie, preconiza no Projeto Pedagógico do Curso de Teologia o exercício de atividades de extensão como parte integrante do processo acadêmico definido e efetivado em função das exigências da realidade, além de indispensável na formação do estudante, na qualificação do professor e no intercâmbio com a sociedade. Tal orientação tem por objetivo contribuir para que a Extensão Universitária seja parte da solução dos grandes problemas sociais do País, desenvolvendo  relações multi, inter e ou transdisciplinares e a interação com a vida  profissional em diversos setores da Universidade e da sociedade.

O Programa Institucional de Iniciação Científica (PIBIC/Mackenzie) destina-se a iniciar o aluno nas atividades de pesquisa, oferecendo aos estudantes a oportunidade de desvendarem como se processa a geração do saber e como o conhecimento científico é adquirido. Esses objetivos são alcançados pela participação do aluno nas atividades práticas e teóricas no ambiente de pesquisa, sob a orientação de um professor-pesquisador. A efetivação e consolidação da pesquisa na Universidade recebe o apoio do Instituto Presbiteriano Mackenzie, que tem disponibilizado as bolsas de Iniciação Científica para os “alunos-pesquisadores”, bem como por meio de convênio com outras agências de fomento, como o Cnpq.