Planeta Terra visto de longe, com Sol ao fundo.
Mundo

Rádio Observatório Espacial do Nordeste receberá gerente do projeto da NASA

ROEN, atualmente coordenado pelo CRAAM, renova convênio com Stephen Merkowitz

22.04.201917h09 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Stephen Merkowitz, gerente do projeto espacial Geodésia da NASA (estação espacial dos EUA), estará no Brasil entre os dias 23 a 26 de abril para renovar convênio com o Rádio Observatório Espacial do Nordeste (ROEN), atualmente coordenado pelo Centro de Rádio Astronomia e Astrofísica (CRAAM) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), em cooperação com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Devido à qualidade e aos bons resultados obtidos pelo ROEN, localizado na unidade do INPE de Fortaleza, Merkowitz renovará parceria por mais cinco anos e visitará a instalação, onde terá a oportunidade de acompanhar de perto o trabalho dos engenheiros do CRAAM.

“Há um esforço mundial para que medidas de irregularidades da rotação da Terra também possam ser usadas para a previsão de catástrofes naturais, como temporais, tsunamis, atividades vulcânicas, sísmicas, terremotos, etc. No entanto, sem ajustes, os satélites do tipo GPS podem fornecer informações incorretas. Por isso, renovar o convênio é extremamente importante para o surgimento de novas bases de observação e modernizar cada vez mais as já existentes, como o ROEN”, afirma o cientista Jean Pierre Raulin, doutor em Física, professor da UPM e coordenador do CRAAM.

Sobre o Observatório Espacial do Nordeste

Desde 1993, o Observatório – em conjunto com uma rede mundial de radiotelescópios – é responsável por monitorar Órbita de Satélites e também detectar irregularidades na rotação da Terra.

O Rádio-Observatório integra as redes internacionais de VLBI (de Very Long Base Line Interferometry, traduzido como interferometria de muito longa linha de base), contribuindo para o IERS (Serviço Internacional da Rotação da Terra) e programas brasileiros de Geodésia, ciência que estuda, principalmente, dados provenientes do Sol, além de outras fontes como galáxias e planetas, além de desenvolver atividades relacionadas com pesquisas que permitem analisar, medir e representar o espaço geográfico do planeta com precisão.