Professora da Letras é contemplada com título emérito do CNPq

Marisa Lajolo receberá honraria por renome na comunidade científica

17.04.202013h26 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

A professora do curso de Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), Marisa Lajolo, receberá neste ano o título de pesquisadora emérita do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

O título é concedido pela entidade a pesquisadores brasileiros ou estrangeiros radicados no país há 10 anos, pelo conjunto de sua obra científico-tecnológica e por seu renome junto à comunidade científica.

“É uma homenagem justa pela sua já sabida, séria e brilhante trajetória. Sem dúvida, a relevância de seus estudos são inquestionáveis e vêm alimentando não apenas novos pesquisadores, mas também professores e estudantes”, afirmou a coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Letras da UPM, Regina Helena Brito.

Pesquisadora de literatura, Marisa Lajolo possui domínio nos estudos da literatura infanto-juvenil e dedica-se especialmente a trabalhos sobre Monteiro Lobato e sua obra. Além de professora na UPM, ela coordena a publicação das obras do criador do Sítio do Pica-Pau Amarelo na editora Companhia das Letras, casa pela qual já publicou uma biografia do autor.

Para a professora Regina, o título salienta o compromisso da UPM com o alto nível dos seu corpo docente. “Reitera e reforça o compromisso institucional com a qualidade e a busca incessante pela excelência, junto ao cenário da Linguística e da Literatura”, declarou a coordenadora.

A cerimônia de recebimento da honraria aconteceria em maio, porém, por conta da crise do coronavírus e das recomendações de isolamento social, a entrega acontecerá em outubro.