Professor de engenharia é homenageado no Mackenzie

Simão Priszkulnik é referência nos estudos com concreto e deu aula por 46 anos na Universidade 

13.11.201917h12 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

A Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) prestou homenagem, nesta terça-feira, 12 de novembro, ao professor de engenharia, Simão Priszkulnik, que foi docente na instituição por 46 anos, além de ser considerado uma das maiores referências do país nos estudos de concreto.

“Muita emoção, eu vejo um bom momento de confraternização entre várias gerações: alunos, antigos alunos, professores e membros da direção. Essa homenagem eu transfiro para eles”, declarou o professor. “Eu procurei, com muita humildade, dar o melhor de mim para a Universidade”, completou ele.

“É um momento de honrar e externar nossa gratidão a alguém que dedicou sua vida ao Mackenzie”, disse o vice-reitor da UPM, Marco Tullio de Castro Vasconcelos. “Nossa Universidade tem se notabilizado pelas pessoas que aqui atuam. Isso dá segurança de que a formação do aluno é feita pelos melhores mestres que a ciência possui”, acrescentou o vice-reitor.

Simão Priszkulnik foi um incentivador da utilização racional do concreto em obras e construções. Além de ensinar na UPM, foi um dos fundadores do Instituto Brasileiro de Concreto (IBRACON) e também deu aulas na USP. Ainda atua em projetos como engenheiro e trabalha como consultor.

“Uso racional significa redução de desperdício e de perdas, além do aumento da vida útil das estruturas, com o objetivo de se tornar mais sustentável”, explicou o presidente do IBRACON, Julio Timerman, ao falar sobre as contribuições do homenageado.

O professor Priszkulnik recebeu homenagem da UPM das mãos do diretor da Escola de Engenharia (EE), Sérgio Lex. Estudantes membros da liga estudantil MackConcreto também entregaram um pequeno troféu para o professor, que foi um dos orientadores do grupo. 

O reitor da USP, Vahan Agopyan, marcou presença na homenagem e ressaltou a importância da parceria entre instituições universitárias para a construção do conhecimento. “Compartilhamento de conhecimento cria uma sinergia muito grande”, afirmou.