Médicos do HUEM posando com as novas máscaras
Atualidades

Hospital Evangélico Mackenzie recebe doação de protetores faciais de Startup curitibana

Iniciativa partiu de contato de estudante da Faculdade Evangélica Mackenzie

03.04.202011h21 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Hospital Evangélico Mackenzie recebe doação de protetores faciais de Startup curitibana

Com objetivo de proteger os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao novo coronavírus (Covid-19), uma startup curitibana (PR) realizou a doação de protetores faciais para o Hospital Universitário Evangélico Mackenzie (HUEM). A Bio Print está produzindo os protetores faciais com sua impressora 3D somente para doações. Os equipamentos não serão comercializados pela empresa.

“Precisamos estar preparados para atender o possível aumento na demanda de pacientes. O uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) é fundamental para médicos e enfermeiros trabalharem em segurança. Os protetores doados serão muito importantes no cotidiano do hospital”, afirma o diretor-geral do HUEM, Dr. Rogério Kampa.

Em princípio, foram doados 10 protetores como amostra. Segundo Giovanna Rothert de Oliveira, uma das fundadoras da Bio Print, mais 30 máscaras do tipo escudo estão prontas e outras serão produzidas de acordo com a demanda do hospital. “Foi a forma que encontramos de auxiliar a sociedade neste momento de crise. Queremos atender outras instituições de saúde, mas para isso precisamos de doações”, explica ela.

A capacidade produtiva da Bio Print é de 16 máscaras por dia – cada uma tem um custo de R$ 10,00. As doações são para aquisição dos materiais necessários à produção das máscaras. Os contatos da startup estão no site http://bioprint.com.br/.

Segundo o diretor médico do HUEM, Dr. Jean Francisco, os protetores têm excelente qualidade. “São esterilizáveis com álcool 70, portanto possuem boa durabilidade. O formato é confortável e impede que a folha de acetato se abra, o que garante uma maior proteção do rosto”, destaca.

Estudante da FEMPAR

A iniciativa de procurar a startup partiu de Amanda Camargo, estagiária do HUEM e estudante de medicina da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR). “Como eu sabia que o hospital estava precisando deste tipo máscara e tenho um conhecido em comum com a fundadora da startup, fiz a ponte entre a empresa e o hospital”, conta.

Doações

Além das doações e EPIs feitas direto ao hospital, a Associação de Apoio ao Hospital Universitário Mackenzie, sociedade civil sem fins lucrativos, está angariando doações para prestar auxílio ao hospital no enfrentamento da pandemia. Tudo o que for arrecadado será utilizado para aquisição de materiais e equipamentos médicos destinados aos pacientes e aos profissionais de saúde.

Para os interessados em doar, os dados bancários são: Caixa Econômica Federal; agência 0369 - Operação 003; conta corrente 6972-0; CNPJ: 36.329.832/0001-01. O comprovante do depósito poderá ser encaminhado ao e-mail associacaohuem.2019@gmail.com.