Atualidades

9º Fórum de Pesquisa da FAU acontece no campus Higienópolis

Conferência contou com a participação do professor catalão Joaquin Sabaté Bel

22.10.201917h00 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

“A cidade é o maior invento da humanidade”. Foi o que disse o professor da Universidade Politécnica da Catalunha, Joaquin Sabaté Bel, ao final de sua palestra durante o 9º Fórum de Pesquisa da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU), da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), que teve início dia 21 de outubro, e vai até quarta-feira, dia 23. Com a temática Projeto e Processos em Tempos de Transição, aproximadamente 80 trabalhos, feitos por alunos e professores da Pós-Graduação, serão apresentados. 

Sabaté Bel discutiu sobre o Projeto22@, que foi implementado na cidade de Barcelona, na Espanha, e suas transformações arquitetônicas e urbanísticas desde a Olimpíada de 1992, quando estratégias foram criadas para o espaço local. A definição do que seria uma boa cidade e como pensá-la também foram pontos tratados pelo professor, que disse o quão importante é a colaboração da sociedade para elaborar um território melhor e com mais cuidados. Pretende, portanto, proporcionar oportunidades de inovação para o território ser referência na ótica de qualidade de vida. 

A diretora da FAU, Angelica Benatti Tanus Alvim, explica que anteriormente o Fórum era apenas interno e depois se expandiu para âmbito nacional, por isso conta com a participação de docentes de todo o Brasil. Nesta edição, há ainda a presença de três convidados externos, dois deles internacionais. “Ganhamos um espaço importante para discutir o tema cidade, espaço urbano, espaço da Arquitetura e também a pesquisa em Design. O evento acontece de forma paralela à Semana Viver Metrópole, também da FAU, realizada pelos alunos da Graduação, e nós da Pós-Graduação realizamos este evento para dinamizar e envolver a graduação nas pesquisas”, finalizou.

O coordenador de Pesquisa da FAU, Luiz Guilherme Rivera de Castro, definiu as novas tecnologias e percepções da realidade como base para a temática desta edição, e a partir disso, investigar quais processos estão ligados à Arquitetura, Urbanismo e ao Design neste tempo de transição no qual vivemos. “Hoje, em nível global, temos mais de 50% da população vivendo em cidades. Saber onde vivemos, conhecer onde vivemos e como podemos projetar cidades melhores e habitat melhores é um assunto bastante importante”, encerrou.

No evento, esteve presente o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPM, Paulo Batista Lopes, como representante da reitoria da Universidade.