Platéia sentada nas cadeiras, ouvindo o palestrante da Coventry University.
Mundo

Coventry University visita Mackenzie para conhecer áreas de pesquisa

Universidade Mackenzie recebe Michael Fitzpatrick para discutir futuras parcerias

02.04.201911h58 Comunicação - Marketing Mackenzie

Compartilhe nas Redes Sociais

Na última sexta-feira, 29 de março, a Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) do campus Higienópolis recebeu a visita internacional da Coventry University, do Reino Unido. A universidade britânica foi representada por Michael Fitzpatrick, pró-reitor de Engenharia, Meio Ambiente e Computação, que veio ao Brasil conversar sobre oportunidades de parceria em pesquisas da Escola de Engenharia (EE) da UPM.

Michael Fitzpatrick foi recebido pela Coordenadoria de Cooperação Internacional e Interinstitucional (COI) e professores no auditório da Escola de Engenharia para apresentar a Universidade de Coventry e conhecer um pouco mais sobre a história do Mackenzie e sua relação com as questões tecnológicas e investimentos em pesquisas. Em sua primeira visita ao país, Fitzpatrick ficou impressionado com as indústrias brasileiras, além de, como vários estrangeiros, mencionar o quanto o povo brasileiro é amigável. “Posso dizer que São Paulo é uma cidade ocupada e agitada. Entrar no Mackenzie faz com que você, de repente, entre em um novo ambiente, diferente do resto da cidade, você tem essa maravilhosa atmosfera vibrante”, conta.

Parceria internacional

Para que o Mackenzie tenha a possibilidade de aumentar a qualidade e o fator de impacto das pesquisas, contribuindo ainda mais para a sociedade, segundo Paulo Lopes, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPM, é de extrema relevância realizar parcerias internacionais, especialmente com países da Europa, América Latina e do Norte. “O professor Fitzpatrick, por exemplo, trabalha com Engenharia de Materiais e nós temos um programa de pós-graduação, mestrado e doutorado, no mesmo assunto. Além disso, Coventry realiza pesquisas nas áreas das engenharia Elétricas e Mecânicas”, comenta o pró-reitor sobre as vantagens acadêmicas de estabelecer um convênio com a universidade britânica.

Fitzpatrick comentou sobre o histórico do Mackenzie em investimentos  em pesquisa de alta qualidade. “A Universidade sempre teve a preocupação de construir melhores instalações para desenvolver pesquisas que lideram o interesse dos acadêmicos atualmente no mundo. E é isso que nos atrai, conseguir encontrar muitos exemplos de pesquisas realizadas aqui que se alinhem com as de Coventry, o que faz com que a parceria seja mais fácil. Com essa parceria, nossas universidades terão a oportunidade de avançar muito neste aspecto”, comenta.

Contribuição acadêmica

Como explica o diretor de EE, Sérgio Lex, quanto mais parcerias a Universidade Presbiteriana Mackenzie tiver, maior a exposição dos alunos à internacionalização, aspecto fundamental e atual exigência no mercado. E não é apenas por meio do intercâmbio que os alunos conseguem ter essa experiência, afinal poucos têm a oportunidade de estudar fora. “Este tipo de parceria permite que os estudantes, mesmo estando no Brasil, tenham contato com pesquisadores internacionais que venham à nossa casa, isso permite que nossos alunos amadureçam, principalmente no aspecto tecnológico, nos levando a ficar junto daqueles que estão à frente em termos de pesquisa”.

Para Fitzpatrick, “é de suma relevância para qualquer um que esteja ingressando no mundo acadêmico entender o modo em que o negócio e a indústria trabalham em diferentes países, ou seja, estar ciente do contexto internacional”.

Ele ainda enfatizou que qualquer coisa que possa ser feita em conjunto para colocar os alunos em contato com diferentes países e culturas será ótima e deve ser realizada, “porque quanto mais cedo você der essa oportunidade para começar uma experiência internacional, melhor”, finalizou o pró-reitor da Coventry.