Imprimir a página Procura no Site Mapa do Site
Mensagem do Capelão
Aconteceu
Atividades da Capelania
Selecione a unidade:
Matrícula:
Senha:
Vivendo em Comunhão

Viver em comunhão é prescrito na Palavra de Deus como algo bom e agradável, como afirma o salmista no Salmo 133.1: “Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos”. Champlin destaca que este salmo celebra as alegrias da harmonia fraternal. Ele ainda mostra que a solidariedade familiar era uma grande preocupação em Israel. As famílias recebiam sua herança na Terra prometida, e a família era a unidade básica da sociedade. Então, no clã, os irmãos , segundo se esperava, viveriam em harmonia uns com os outros, e nisso residia a força da nação.

 

A força da nação estava na disposição que tinham em viverem unidos uns com os outros, como diz o adágio popular: “a união faz a força”. Outra força que nos mantém unidos é a alegria, pois a Bíblia nos ensina que a “alegria do Senhor é a nossa força”, e, quando colocamos em prática essa verdade, seguimos o exemplo deixado pelo apóstolo Paulo em Filipenses 4.10-13: “Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas nos faltava oportunidade. Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi  a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim como abundância, como escassez; tudo posso naquele que me fortalece”. 

 

A alegria que Paulo sentiu no passado é tangível em qualquer época, pois ela se firma na certeza da renovação diária do cuidado de Deus para conosco. Ao ampliarmos essa condição do individual para o coletivo, somos capazes de nos tornarmos promotores de comunhão. 

 

Assim, a nossa força está na união e na alegria, e essa combinação resulta em comunhão, que significa compartilhar uns com os outros as nossas alegrias, vitórias, bem como as nossas tristezas, angústias, enfim, as nossas vidas. Por isso, é bom e agradável vivermos unidos uns com os outros. 

 

Estamos próximos de um grande evento — a Festa da Família, uma celebração que encerra o primeiro semestre de trabalho com o reconhecimento de que a boa mão do Senhor esteve sempre a nos conduzir. Que a família mackenzista possa viver a alegria do Senhor individualmente, para, assim, experimentarmos continuamente a boa e agradável comunhão entre seus membros. Que Deus continue a abençoar a nossa família, para honra e glória de Seu Nome.     

 

Rev. Geraldo Henrique Barbosa

Capelão Universitário