Imprimir a página Procura no Site Mapa do Site
Ensino Religioso e Ética
ICTUS
Projeto Oração - Tamboré
Selecione a unidade:
Matrícula:
Senha:
COISAS VELHAS E COISAS NOVAS

“ Ninguém põe remendo de pano novo em vestido velho; porque o remendo tira parte do vestido, e fica maior a rotura. Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam” (Mateus 9.16-17).

 

O texto acima usa dois exemplos interessantes para ensinar uma lição muito importante. Não se deve fazer remendo em pano já desgastado com tecido novo, pois o resultado é um serviço que tem pouca duração e causa prejuízo. Nem se deve conservar vinho novo em vasilhas velhas, pois há uma perda dupla, tanto a vasilha quanto o vinho se perdem. Uma outra forma de dizer seria: “Fica a emenda pior do que o soneto”. A lição que se tira dos exemplos é que não se deve adicionar experiências no presente às situações do passado não bem resolvidas. A verdade é que precisa haver constantemente um recomeço, uma renovação, uma restauração.

 

A tendência humana é ignorar o fato de que não se deve guardar aquilo que atrapalha a continuidade de uma vida saudável. Tenta-se tocar a vida para frente, sem, contudo, resolver as questões do passado que ficaram velhas e, com certeza, trarão dificuldades. Criam-se muitos subterfúgios para se tentar conciliar essas duas realidades. Isso acontece porque solucionar problemas dá trabalho e tem custos elevados. Parece mais fácil acumular as questões velhas e deixar que elas se resolvam por si mesmas. Acha-se que o tempo é o melhor remédio para solução de problemas. Tudo um ledo engano! Coisas Velhas e Coisas Novas não se combinam. As Velhas precisam ser deixadas para trás para que as Novas assumam o seu lugar. Aplica-se a mesma lei da Física que diz: “dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço”. “Coisas Velhas e Coisas Novas não ocupam o mesmo lugar na vida das pessoas.”

 

O Apóstolo Paulo escreveu aos cristãos da Igreja na cidade de Filipos como lidar com “Coisas Velhas e Coisas Novas”. Ele disse: “Não que eu tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus. Irmãos, quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas uma cousa faço: esquecendo-me das cousas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Filipenses 3.12-14).

 

 

 

No Amor de Cristo.

 

Rev Dídimo de Freitas

Capelão Escolar